2006/11/12

LEIRIA - História de uma estátua



O Rossio (será esta a toponímia que vai ser adoptada para se designar a zona entre a fonte luminosa e o ex-Paço do Bispo) em Leiria tem andado num grande reboliço já há quase um ano (quer dizer, a presente fase, Jardim Luís de Camões e toda a área envolvente. Há vários anos que o centro de Leiria anda em obras de requalificação, com os comercientes do Centro Histórico à beira de um ataque de nervos, dada a quebra brutal do movimento dos seus estabelecimentos).
A estátua ao Papa Paulo VI foi apeada e vai ser recolocada no pedestal que se vê no lado esquerdo da foto. Naqele preciso momento, na Sexta-Feira passada, procedia-se a retoques de restauro e conservação. Vêm-se em plena produção duas técnicas especialistas do Departamento de Conservação e Restauro da Fauldade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.
Muito sumariamente passo a narrar a história daquela estátua:

O Papa Paulo VI estava a entrar no centro da cidade de Leiria, vindo da Base Aérea de Monte Real, em 13 de Maio de 1967, a caminho do Santuário de Fátima, para participar nas cerimónias religiosas que solenizaram o cinquentenário das Aparições da Virgem Maria. Era a primeira vez que uma Nação Europeia recebia a visita do Chefe temporal da Igreja Católica.

(Foto de Março de 1969: o próprio asn em frente à estátua...)
A Câmara Municipal de Leiria resolveu erigir um monumento a PAULO VI, para que os vindouros pudessem recordar a sua passagem por Leiria, em peregrinação a Fátima.
O Escultor encarregado desta obra foi o leiriense João Charters de Almeida e Silva, professor da então Escola Superior de Belas Artes do Porto.
Foi inaugurada em 8 de Dezembro de 1968.
-
As fotos a preto e branco foram tiradas com uma Kodak - Retina S1

5 comentários:

asn disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
asn disse...

Mais uma nota:
A foto recente é da minha autoria, bem assim como a foto do Papa Paulo VI a entrar em Leiria em 13/5/1967. O local é precisamente o da zona da actual foto.
Como o tempo passa!...

Menina_marota disse...

Peço autorização para postar o Poema "O Funcionário Público " da autoria de Acácio de Paiva, no meu Blogue, com a indicação do autor e da página de onde foi retirado.
O meu muito obrigada.

Um abraço ;)

asn disse...

Cara amiga
Está à vontade. O poema está publicado e o nosso interesse deverá ser no sentido da divulgação dos trabalhos literários. Para além do mais, a entidade promotora da edição e a família têm todo o prazer em que este trabalho seja do domínio público.
Tudo em homenagem a um homem que muito fez pela poesia bucólica e irónica.
Muito obrigado pela atenção dispensada.

Menina_marota disse...

Muito grata. Já lá está postado.

Espero que aprecie...

Um abraço ;)