2008/01/09

Olhares de Leiria rumo ao Brasil

....................................................................Choupos em reflexão sobre o Rio Lis...
................Acácias-de-folha-longa(*) com a flor acabada de nascer. Mal se vê se não for com fotografia macro. Boa Vista - Leiria.

...........................Tojos em princípio de floração. Na zona da Boa Vista - Leiria. Ainda é cedo para as giestas...

Digamos que estas fotos são dedicadas a todos os meus amigos leitores, particularmente à minha prima Nevitas (Brasil), mais ou menos da minha idade. Lembro-me de ti, Nevitas, quando tínhamos quê, eu uns 7 anos e tu, um pouco mais nova, não é? Falaste-me da saudade das giestas em flor e das mimosas, tão abundantes na nossa terra, Casal de Ribafeita, concelho de Viseu. São uns 12 Km de distância da cidade. Nesse tempo era quase do outro lado do Planeta!...
E nós com a nossa avó Neves, velhota (quantos anos teria nessa altura? Estou a vê-la a cumprir escrupulosamente a sua ida à missa, a pé, aí uns 2 km ou mais, na Igreja paroquial, o cemitério ali mesmo ao lado, muitos dos nossos familiares ali sepultados), a nossa tia Céu a olhar por nós, coisa bastante complicada, se bem me lembro das nossas diabruras próprias da idade. Lembras-te das minhas incursões ao muro da entrada, eu a subir pela videira, disfarçar-me no meio da parreira que ela formava, a cantar a pedido de algum enamorado da Conceição (bem bonita que ela era!...de cântaro da água da fonte no "fundo do povo" ao ombro ou de ancas):

.......................................................................Na noite de Maio
......................................................................Toca o violão
......................................................................Ai que lindas pernas
......................................................................Tem a Conceição.

Como ela se danava com estas cantorias e com o cantor! Mas ela bem sabia que eu só emprestava a voz, ao sotaque do Porto, mais nada. Já não pertence ao mundo dos vivos, há bastantes anos, naturalmente...
Lembras-te, Nevitas? Já disseste das saudades desse tempo! Como é que não se pode recordar essa época, com imensa ternura, a imaginar a aldeia e a vida pacata e alegre que então se levava! Tão jovens que nós
éramos! Tantos anos se passaram! Da próxima vez que cá vieres temos que nos encontrar!...

(*) No texto original lia-se "mimosas". Mas há diferenças substanciais entre Mimosas (também conhecidas por acácias mimosas) e Acácias propriamente ditas. No post a seguir voltarei a falar das mimosas/acácias.

Posted by Picasa

5 comentários:

eremita disse...

não duvido que foi um desabafo sob forma interrogativa.
uma pergunta de retórica.
mas atrevo-me a responder. O que se passa neste país amigo é que nós, povo, povão andamos dormentes, gastam a energia em protestos barafustados nos cafés e em grupos de amigos, esgota-se a energia e ainda náo percebemos que a democracia nos dá mais
direitos do que isso.
temos é que saber agarrar a revolta contra as injustiças - governamentais e todas as outras e agir mais não esgotando as energias em locais inapropriados e inúteis para qualquer mudança.
Ou será ainda o complexo do nevoeiro e do salvador no seu cavalo branco?
Belas memórias de infância num tempo em que as crianças têm a liberdade cada vez mais cerceada pelos perigos que se multiplicam e já não exploram o mundo como nós fizemos. Isto sem falar nas muitas que nunca tiveram nem terão infãncia.
Grato.
Fraterno abraço e bom 2008

Anónimo disse...

Olá Primo, muito te agradeço, pelas fotos e pelo retorno aos tempos em que tavessuras se faziam e tu eras bem travesso, lembro-me muito bem de tudo isso. Primo fiquei tão feliz por essa dedicatória que minhas filhas se emocionáram junto comigo, o que eu guardo de melhor são essas lembranças.
Infelizmente hoje tudo mudou, não sei se para melhor ou pior, mas não podemos parar no tempo pois a vida continua e á muita coisa a ser feita.
mais uma vez te agradeço por tudo beijos a toda a família e um grande abraço de tua prima
Nevitas

ManuelNeves disse...

Viva!

Desta vez calhou-me a mim. esta sua "carta" à "prima do Brasil" comoveu-me. Se calhar também me fez recuar no tempo, e recordar outros espaços, outros tempos, outras gentes, outros cheiros e os primos de sempre.

Bem Haja
Um Abraço

Xico Rocha disse...

Que bom se poder voltar no tempo.
Certamente são lembranças muito boas.
Abraços
Xico Rocha

Anónimo disse...

Voltar no tempo é possível ? sim
nos faz voltar a ser crianças, lembrar das travessuras e brincadeiras, do serão nas noites
longas de inverno, lembro de minha avó fiando na roca, as raparigas bordando o anxoval, fazer o pão no forno de lenha, levar as ovelhas para o pasto, lembrar do tempo de escola em que andávamos quase um Km para chegar na mesma, do frio que sentiamos, os dedos quase congelados.
Uma infância que deixa saudades e que nos faz dar valor a tudo que conseguimos.
Desculpem esta escapulida ao passado, é que hoje estou um pouco melancólica. beijos a todos