2008/10/31

DIA MUNDIAL DA POUPANÇA


«De pequenino é que se torce o pepino» Dez mandamentos da gestão financeira para jovens: . Não gastarás mais dinheiro do que aquele que recebes; . Gastarás dinheiro tendo em vista o teu futuro assim como o teu presente; Lembrar-te-ás que os juros compostos não são reversíveis; . Não coleccionarás cartões de crédito nem os utilizarás descuidadamente; . Honrarás sempre as tuas dívidas e os teus compromissos; . Desenvolverás um plano de gastos e utilizarás dinheiro em poupanças ou investimentos; . Procurarás altas taxas de juro e bons rendimentos; . Viverás com moderação e não adorarás o deus do materialismo; . Diversificarás os teus investimentos; . Procurarás educação financeira para que não sejas enganado por ninguém. A Direcção Geral do Consumidor alerta: Um consumidor informado vale por dois. A Direcção Geral do Consumidor lembra: É necessário que os consumidores desenvolvam hábitos de gestão do dinheiro e de poupança, que hierarquizem as suas necessidades para não perderem a cabeça.
-
Texto retirado de:
Governo da República Portuguesa
http://www.portugal.gov.pt/


-
Pois!... (digo eu, dizemos nós!...).
Nos tempos que correm, com a confiança em queda livre no sistema de organização da sociedade em que vivemos, com os oportunismos parasitários dos poderosos, que é nestas alturas que se movimentam como peixe na água, como é que se pode falar em POUPANÇAS? Poupar o quê?
Pois se até uns míseros 25 euros regateiam no aumento do salário mínimo!?...

Posted by Picasa

5 comentários:

Alda M. Maia disse...

Continue neste tema: também me apaixona e me tem prendido, sobretudo nos últimos tempos, o máximo de atenção.
Bravo!
Um abraço
Alda

Desprafonildo I disse...

Prezado amigo António:
Tem razão. Como é que a grande maioria dos portugueses pode fazer poupança?
Esta canalha anda a gozar connosco e aquela grande maioria não dá conta. Infelizmente.
Um abraço e bom fim-de-semana.
Zé Lérias (sfalecido...)

Zé Povinho disse...

Eu até gostava de ser poupado, mas não consigo no que toca a dinheiro, entendamo-nos. Não sou poupado nos adjectivos com que brindo certa classe de políticos e empresários que regateiam os aumentos miseráveis de que se fala neste momento.
Bom fim de semana
Abraço do Zé

Milu disse...

Faz o que eu digo e não o que o que me vês fazer, aplica-se muito bem a este texto do Governo da Republica Portuguesa. As instituições do Estado são um exemplo máximo de como se malbarata dinheiro e recursos.

as-nunes disse...

Caros amigos
Bom fim-de-semana...vou ver se consigo comer umas castanhinhas assadas!
Um abraço e obrigado por terem aparecido.