2008/11/05

Jovens estudantes em Leiria

Alunos do Secundário de Leiria em luta contra o novo regime de faltas.
Ali mesmo ao lado, na Alameda Dr. José Lopes Vieira (1862-1907), Engº Silvicultor a quem se deve a correcção do leito do Rio Lis, podemo-nos extasiar com o colorido deslumbrante dum recanto (por mim incansavelmente reportado em entradas anteriores) dum conjunto variado de árvores ornamentais. Que os jovens estudantes, ao mesmo tempo que se manifestam pelos seus presumíveis direitos nas Escolas, não deixem de memorizar esta imagem deslumbrante, para que no Futuro venham a rever estas mesmas árvores, com o ambiente devidamente preservado, graças à sua actuação militante quando chegar a sua vez de serem eles a gerir a sociedade, nos seus díspares sectores.
Posted by Picasa

5 comentários:

Abelha Nota disse...

Direitos e mais direitos!!!

Será que também não há deveres?

Façamos um périplo pelas diversas escolas do secundário e vejamos como é que elas se encontram no seu interior.

as-nunes disse...

Boa nota, Abelha!
Sou de opinião que devemos pugnar pela melhoria das condições de vida dos cidadãos em geral.
As pressões nesse sentido são sempre bem-vindas mas há que racionalizar os protestos. De qualquer modo, estes exercícios de cidadania (se não houver manipulações idiológicas) poderão constituir umas boas lições para o futuro e para a formação permanente dos jovens e dos seus encarregados de educação.
Assim, se esforcem por aprender as lições pela observação atenta das condicionantes à satisfação dos objectivos imediatos.
Nem sempre realizáveis, convém ter presente.

Jofre de Lima Monteiro Alves disse...

É com grande prazer que passo por aqui, depois duma pausa de algum tempo por motivo de doença dum ente querido. Venho ver e apreciar este excelente blogue, uma página de grande qualidade, que visito com grande prazer. Boa semana com tudo de bom.

Carla Silva e Cunha disse...

muito original...parabens

http://www.arte-e-ponto.blogspot.com

antoniocandeias disse...

Pois é meus amigos, o jardim está bonito, mas falta - lhe o lago com a respectiva água, os repuxos estão sempre secos, com a água do rio a passar mesmo rente, não sei porque continua nesse estado, sempre dava mais beleza ao jardim,assim leva - me a pensar porque gastaram o dinheiro numa coisa que não se usa?