2009/04/21

Onde está o 25 de Abril?!...

Como imaginam que devem estar os corações dos que acreditaram nos ideais subjacentes a uma Revolução, que só a força imparável do Povo, levou avante! A revolução dos Cravos? A revolução da Liberdade? A Revolução da Paz?
E o Tempo, o que nos trouxe?
PAZ, PÃO, SAÚDE, SOLIDARIEDADE?!...

Eu queria acreditar que andei mais de 25 anos a lutar por uma causa, que não era fácil, nem milagrosa, bem o sabia!...

E agora?...O que é que podemos esperar do futuro de Portugal, passados estes anos todos?
Fui mobillizado com 21 anos para Moçambique. Entretanto, raramente alguém nos dava emprego enquanto não estivéssemos livres do serviço militar. Parece que me estou a ver entrar no Convento de Mafra, onde estava aquartelada a Escola Prática de Infantaria, depois duma viagem em que me meteram num comboio rumo ao desconhecido, para me prepararem para a Guerra, que era o nosso passo obrigatório, ou para a Morte, de milhares de jovens, ou para o começo da vida para os sobreviventes. Hoje, esses sobreviventes, continuam a lutar para que lhes seja reconhecido o tempo de serviço militar para efeitos de cálculo do valor da reforma, que o tempo já o aceitaram para esse efeito. Só que não se come o Tempo!... E quantos veteranos dessa famigerada guerra colonial não morreram já, sem que lhes tenha sido dado o devido reconhecimento?

Desgraçadamente sinto que não conseguimos preparar um Futuro mais risonho e próspero para os nossos filhos e para os nossos netos!
É com amargura que antevejo que se tem de começar quase tudo do princípio. É certo que vamos comemorar o 35º Aniversário da Revolução dos Cravos num ambiente dramático de Crise global. Mas nós, portugueses, estamos numa situação extremamente complexa, que nos vai obrigar a um esforço maior que muitos dos outros povos, incluindo os da Comunidade Europeia.
Claro que não vamos baixar os braços!
Mas já estamos cansados de apertar o cinto...alguns de nós...a maioria...

Quem sabe se umas chineladas das gerações dos nossos netos não surtissem efeito? Pelo menos teriam o condão de envergonhar alguns dos que, desde o 25 de Abril de 1974, outra coisa não têm feito que andarem a viver à custa do Orçamento!...

Há muitos anos que perdi o entusiasmo de usar o Cravo vermelho no 25 de Abril!
Não sei que força, agora já a envelhecer, me está a dar, que o vou colocar este ano, bem à vista, na lapela do casaco!...

Posted by Picasa

4 comentários:

Isa disse...

Obrigada pelo seu comentário de que tanto gostei,meu Amigo.Nunca
fui de me meter na política,até pq.
o meu marido,já falecido,era "um animal político".Alguém tinha de ter os pés bem firmes no chão para
criar os filhos...
Penso q.usarei o cravo!!!!!

Alda M. Maia disse...

Excelente ideia!
Um abraço

elvira carvalho disse...

Sabe o que me disse um jovem empregado de supermercado quando lhe falei do 25 de Abril? Que os jovens deviam vestir de luto. E quando lhe perguntei se ele tinha ideia do que era viver em Portugal antes do 25 de Abril? Que certamente não era pior que hoje.
E o mais grave é que os jovens até aos 40 anos pensam assim na sua grande maioria. E eu pergunto-me o erro é deles ou fomos nós que na nossa euforia de Liberdade, tanto tentámos esquecer o antes do 25 de Abril, que não ensinámos aos nossos filhos a realidade de então.
Um abraço

Menina_marota disse...

"Que força é essa, amigo

Não me digas que não me compreendes
quando os dias se tornam azedos
não me digas que nunca sentiste
uma força a crescer-te nos dedos
e uma raiva a nascer-te nos dentes
Não me digas que não me compreendes"

Excerto de uma canção de Sérgio Godinho que aqui te deixo... e porque o caminho é para a frente e será sempre de muita mais esperança, se soubermos lutar contra o desespero...

Um abraço carinhoso