2009/05/31

Os professores e as outras classes!



Uma impressão cada vez mais consistente nos está a ficar na retina e na memória. Destas manifestações dos Professores começa a realçar um personagem do género de alguns filmes que eu já vi. A do Comandante. E, neste caso, aí está ele, o Comandante Mário Nogueira!
(Praticamente o único que teve direito a mostrar-se a falar na Televisão)
Vão vê-lo um dia destes bem empoleirado num galho do Poder, todo contente e satisfeito porque o resultado do seu trabalho está à vista: conseguiu mobilizar, por várias vezes, os Professores deste nosso Portugal.
Sou do tempo das manif a esmo, por tudo e por nada.E, pela minha experiência, constato que não é à força de manifestações consecutivas, que iremos fazer vingar os nossos argumentos de classe. Ainda que se trate do Ensino Público, na organização dos seus professores...
Se este Governo não cede mais, neste momento, lá terá as suas razões. Também concordo que terá havido alguma precipitação da parte do ME! Parece-me que muitas corrrecçoes haverá a fazer ao actual Estatuto da Carreira Docente e aos critérios das avalaiações, etc.
Mas...terá que ser à FORÇA que algum dia teremos Paz no Ensino?
.
TODOS NÓS iremos julgar este Governo nas próximas legislativas. Mas TODOS, não só os Professores do Ensino Público!
.
A fotografia está muito bem enquadrada, com caras muito bonitas.
Rendo-me à vossa força!...Não subestimem a força das MULHERES UNIDAS!...
Só é pena é que outras classes não tenham a vossa força mobilizadora.
De qualquer modo, se assim fosse, andaríamos todos num reboliço geral...
Posted by Picasa

4 comentários:

M. Lourdes A.S. Faria disse...

Olá António,
Apenas um comentário à foto, não sei se dá para perceber que eu estou lá! linda, não? diz que sim, afinal sou tua irmã!
Encontrei lá o Victor, como vês, unidos no mesmo ideal e na mesma manifestação.
bjinhos
Mlourdes

as-nunes disse...

Querida irmã. Como é natural não fui no mesmo comboio para a manifestação. Mas isso não significa que esteja do outro lado da barricada. Digamos que estou na mesma linha, mas noutro batalhão.
Claro, fiquei de reserva, para o caso de ser necessária uma segunda linha...com outras forças. Esperemos que não.
Só isso.
Aquele chapéu fica-te mesmo a preceito.
Beijinhos. Este teu irmão que muito te estima,
António

Mlourdes AS Faria disse...

Na esperança de melhores dias, de dias claros, como li no Terrear, um abraço que inclui tb o do Zé.
Mlourdes

Mlourdes AS Faria disse...

Agora, não a propósito deste, mas do post recente sobre Acácio de Paiva.
Lembras-te certamente da Biblioteca Municipal do Porto, aquele lugar eleito por muitos estudantes do Instituto Comrcial, que eu gostava também de frequentar, não só para estudar, mas também para ler, ler os livros que não podia comprar e que tantas vezes eram um refúgio para estados de alma um pouco complexos.
Pois, foi lá que procurei, por curiosidade que me despertou o facto de se tratar de um tio da tua mulher, e encontrei obra(s)? de Acácio de Paiva. Não me recordo dos títulos, já lá vão uns anitos,foi logo a seguir a uma visita tua e da zaida ao Porto, que não esqueço. Apesar de tudo, são sempre os melhores anos das nossas vidas...
Bjinhos para ti e para os teus.
MLourdes