2009/06/29

Escolas de Futebol na Educação de Jovens

A SEMANA PASSADA foi ocupada a acompanhar o meu neto e os companheiros de equipa e a equipa técnica num torneio de futebol denominado "CopaFoot21".

A minha missão principal: fotografar.
Já me disseram que até tenho boas fotografias das várias fases que vivemos naquelas andanças entre Monte Gordo e o Complexo Desportivo de Vila Real. Muito bem idealizado, sem dúvida.

Só não gostei, muito sinceramente, foi daquele jogo com que abriram este Torneio. Dum lado antigos jogadores, locais e de outras equipas, alguns, ouvi mas não os reconheci, até já foram vedetas de Futebol de 1ª Divisão. Do outro, o actual Presidente da Câmara, não sei quantos vereadores, penso que o Presidente da Junta e por aí adiante.

Aproveitei a deixa e eu e uns amigos que por ali estávamos, como o dito jogo ia demorar aí uma meia hora, aproveitámos e fomos dessedentar-nos. Estava um calor sufocante, nesse dia 20 deste mês de Junho. Ao contrário, hoje, está de má catadura - aqui em Leiria e no resto do país - para um dia de Verão, que se desejava mais bem disposto.
E os putos, entre os 6 e os 12 anos, ali estiveram à espera, até que o Torneio (desculpem, Copa-Foot21) fosse declarado aberto.

Ora bolas! Tinha-se dispensado perfeitamente essa finta!...

As equipas entravam em campo, diziam-se umas palavrinhas de boas-vindas e algumas notas, fazia-se a festa das claques, que as havia e boas (a do Sporting de Tomar é que ganhou a medalha) e pronto. Estava a abertura feita.
Condescendendo um pouco, até podia ter havido um jogo, já a contar para o Torneio. Sempre se batiam umas palmas aos nossos jovens. Ao fim e ao cabo a única razão da nossa ida por uma semana para o Algarve, a olhar por eles, a colaborar com a organização.
Um complemento da Formação destes homens de amanhã, a pretexto do convívio, disciplina e prática desportiva em competição amigável, era o horizonte dos nossos OBJECTIVOS.

O "GRAP - Grupo Recreativo Amigos da Paz" - Pousos - Leiria está de parabéns, particularmente a equipa técnica das Escolas A (11 anos), que meteram mãos à obra, de alma e coração.
O Beto, como Director Técnico, o Pedro Paraíso o "Mister" dos miúdos e o Marco Estrela, como treinador dos guarda-redes, fizeram uma tripla fantástica!
Sem esquecer os pais, claro está! E alguns avós (2)!

2 comentários:

Anónimo disse...

Eu não sou pai, nem mãe, nem avó nem avô, e fui acompanhar os miúdos ao torneio, grande acompanhamento aliás, e o Zé também foi, e a Lara, avô estás a esquecer-te dos irmãos alí no teu lindo post!

Beijinhos,
Mafalda Moura

as-nunes disse...

Olá minha querida neta Mafalda.

Tens toda a razão. Não se consegue enumerar rodas as pessoas que ajudaram a que estes dias fossem assim tão fantásticos.

Muitos beijinhos
Avô Tó