2009/12/16

Da Ilha de Moçambique, com amor pela Língua Portuguesa


Porque sinto a Ilha de Moçambique - que conheci em 1970 - como se lá tivesse deixado uma parte do meu ser Cósmico e Lusófono!...



Excerto do excepcional texto do Prof. Dr. Fernando Baptista
Da náutica dos mares... à «coyta de amor»
do «cuydar» da nossa língua.(1)
inserto no Boletim Nº1 da ACLAL de Novembro de 2009. (*)

(…)
1.1. A palavra dos grandes poetas e escritores da CPLP e a língua portuguesa como insuperada
memória e arquivo dos legados fundamentais duma cultura polifónica, inter-continental e
inter-oceânica

"Sopro pulmonar tornado paixão / de música", a inspirar "a escrita suprema de imaginar por música as coisas"2 e a transmudar-se em "ânfora cantante"3, é A PALAVRA plasmada nos textos dos grandes poetas e escritores da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que, mais do que nenhuma outra palavra, transporta elevatoriamente a nossa língua, fazendo-a ascender à sua mais alta potência comunicacional, noética e semiósica, à sua mais acabada configuração estético-literária e à sua mais dilatada e globalizada projecção cartográfica, resultante daquela que foi e, em certa medida, ainda continua a ser a sua odisseica navegação, errância e diáspora pelas sete partidas do mundo...
(…)

1) O presente texto reproduz, no essencial, uma conferência proferida em 20 de Maio de 2009, na Cidade da Beira / Moçambique, na Delegação do Instituto Camões.

3Na graciosa e «arqueológica» metáfora grega de Alberto de Lacerda
Oferenda I, Lisboa, IN.CA, 1984, poema “Esta língua que eu amo»,
pp. 316-317. Carlos Alberto Portugal Correia de Lacerda, de seu nome completo, nasceu na Ilha de Moçambique, em 20 de Setembro de 1928, e faleceu em Londres, em 26 de Agosto de 2007.
(*) Pode-se ler na íntegra, este e outros belos textos de apologia da Língua de Camões, a partir do lugar da internet (aqui).
Ver também o blogue da ACLAL – Academia de Letras e Artes da Lusofonia.

4 comentários:

Manuela Freitas disse...

Olá,
Uma das minhas grandes lacunas é a literatura africana, conheço apenas os escritores que são mais vendidos em Portugal, Mia Couto, Pepetela, Luandino e pouco mais.
Os locais que indica para clikar não me levaram a lugar nenhum, não sei se será do meu computador!...
Bjs e é sempre com muito agrado que venho aqui e recebo as suas visitas,
Manuela

Isa disse...

Paz
__________________União
_________________Alegrias
________________Esperanças
_______________Amor.Sucesso
______________Realizações★Luz
_____________Respeito★harmonia
____________Saúde★..solidariedade
___________Felicidade ★...Humildade
__________Confraternização ★..Pureza
_________Amizade ★Sabedoria★.Perdão
________Igualdade★Liberdade.Boa-.sorte
_______Sinceridade★Estima★.Fraternidade
______Equilíbrio★Dignidade★...Benevolência
_____Fé★Bondade_Paciência..Gratidão_Força
____Tenacidade★Prosperidade_.Reconhecimento
(¨`•.•´¨). ×`•.¸.•´× (¨`•.•´¨). ×`•.¸.•´×(¨`•.•´¨)
(¨`•.•´¨). ×`•.¸.•´× (¨`•.•´¨). ×`•.¸.•´×(¨`•.•´¨)
CAMPANHA: VAMOS FAZER ESTA ÁRVORE CIRCULAR
NOSSO ATÉ O FIM DO ANO PARA ENERGIZAR 2010!!!
PARTICIPE VOCÊ TAMBÉM ENVIE PARA AMIGOS
QUE VOCÊ CONSIDERA ESPECIAL

as-nunes disse...

Cara amiga Manuela

http://dispersamente.no.sapo.pt/Boletim_ACLAL01.pdf

Este é o sítio provisório onde se pode ler o Boletim nº 1 da ACLAL. Já ajustei os links no post.

Desejo-lhe um FELIZ NATAL e espero que possamos vir a trocar muitas mais opiniões e comentários acerca dos temas que tratamos nossos blogues.

António

Pena disse...

Estimado e Notável Amigo:
Vejo que não esqueceu Moçambique e os seus recantos magníficos e plenos de pureza e beleza imensa.
Parabéns sinceros pelo seu harmonioso e requintado gosto pela escrita desse povos que terão de lhe agradecer a pessoa ENORME que é e significa.
Registo, com pertinência e interesse:
"... A palavra dos grandes poetas e escritores da CPLP e a língua portuguesa como insuperada
memória e arquivo dos legados fundamentais duma cultura polifónica, inter-continental e
inter-oceânica..."

Repleto de brilhantismo este movimento a que dá vida.
Com respeito, estima e imensa consideração.
Sempre a admirar o que concebe com beleza que não esquece.
Abraço amigo e Feliz Natal para si e para os seus.

pena

Bem-Haja, pela sua amizade que preservarei.
MUITO OBRIGADO sentido e sincero.