2010/08/18

LEIRIA E AS MURALHAS DO SEU CASTELO


Não concordo que se use a parte exterior do Castelo de Leiria, o ex-libris por excelência da cidade de Leiria, para se fazer publicidade de um espectáculo de música, ao nível dos Festivais costumeiros, nos últimos anos, por esse país fora.
A dignidade deste Monumento Nacional e a sensibilidade dos Leirienses e dos turistas que nos visitam deviam ser mais preservadas.

Sim senhor, façam-se lá os festivais que se entenderem, mas não se contribua para mais poluição ambiental e cultural do que aquela a que poderemos ser obrigados pelas contingências de desastres imprevisíveis. 
Penso que é indecorosa e indigna a forma visível na primeira foto, como um Monumento Nacional e de relevante interesse turístico/histórico, como é o Castelo de Leiria, está a ser utilizado para publicitar um evento festivaleiro como o visado.

Apoio a iniciativa mas não esta forma usada para a sua promoção!...
Em qualquer dos casos sempre vos digo que será de se comparecer até pela originalidade deste evento na região!...Ao fim e ao cabo, no Centro-Oeste de Portugal, poderemos dizer, um dos principais pólos irradiadores da nossa Portugalidade.
Posted by Picasa

7 comentários:

carol disse...

Tem razão, amigo António! O festival é capaz de ser interessante para quem aprecia esse estilo de música e de animação e é bom que se dê visibilidade a todas estas iniciativas que estão a começar a brotar aqui em Leiria. Mas escusavam de pôr aquele aparato de letras na "varanda" do Castelo que é, de facto, a janela da cidade. É realmente um exagero!
Ou será que estamos a ficar "velhos"?!...

Manuela Freitas disse...

Parece que já tudo é possível, mas concordo em absoluto com a sua indignação!
Passo, para cumprimentar o António, desejando que tudo esteja bem.
Um grande abraço,
Manuela

Sergio disse...

Amigo Antonio,

también no me parece que sea la mejor forma... usar la fachada de los edificios publicos para publicitar eventos... hay que preservarlos y no... eso...

Te dejo saludos y gracias por tu visita.

Sergio.

Luís Coelho disse...

Bom dia
Ando arredado da nossa cidade. Passo ao lado e nem vejo o castelo, depois com as obras no IC2 precisamos de muita atenção.
Este tipo de publicidade fica mal em todo o lado. Poderiam ter ideias mais brilhantes poupando o castelo.

Anónimo disse...

Caro António, se fazem...tem defeito, se não fazem é esse o maior defeito. Um pouco de boa vontade e de razoabilidade e todos temos uma cidade mais dinamica e próspera, quer economicamente, quer culturalmente. Se olharmos para o Banco de Portugal, teremos o mesmo que temos neste momento no Castelo - Publicidade aos eventos. E... no caso do ultimo evento no BP, o nosso amigo Antonio até gostou do que viu, e publicou. Vamos ser mais compreensivos e ter a mesma linha de pensamento, como disse o Presidente da C.M.Leiria, ela ( Leiria )está acordar do côma, como tal, algumas experiencias teremos que fazer para a colocar boa de saude.Deixem de criticar e vamos apoiar.

Um amigo atento.

as-nunes disse...

Apoiado. Com uma simples e mera condição.
Deixem-nos criticar o que achamos que deve ser criticado, no momento que achamos oportuno.
Este post pretende simplesmente dar voz a muitas vozes que comungam da ideia de que os monumentos e edifícios públicos, particularmente os que contribuem para a caracterização e promoção da cidade de Leiria, devem estar em condições de ser vistos e admirados na sua plenitude. Já repararam que, com aquela faixa, as fotografias dos muitos (que bem os tenho visto de máquina na mão a fotografar tudo o que acham digno de ficar retido na memória) ficam desconfiguradas em relação ao objecto e seu significado histórico, arquitectónico e estético?

A questão dos painéis que tapavam a parte superior do bonito e característico "Banco de Portugal" no Largo 5 de Outubro de 1910, em Leiria, para promover as Exposições (por sinal, excepcionais colecções de arte em geral, pintura em particular) penso que já foi ultrapassada. Fartei-me de criticar a colocação daqueles painéis. Sempre com a melhor das intenções, do meu ponto de vista. Que sei que era apoiado por muitos Leirienses.
Hoje faz-se a devida promoção dessas exposições mas duma forma mais integrada no conjunto do edifício, do Largo e da cidade.

É só a minha opinião, muitas vezes eco de outras opiniões concordantes.

Completamente de acordo que se deve fazer um grande esforço para fazer sair a cidade de Leiria do estado comatoso em que se encontra.
Simplesmente, temos que ter em conta todas as vertentes e o arejamento da vista global sobre o Castelo de Leiria, a sua silhueta histórica e esteticamente bela e romântica, deve ser uma das nossas preocupações fundamentais.

Por Leiria e pelo seu desenvolvimento sustentado,

António Nunes

Cenourit@ disse...

Olá António

Subscrevo na íntegra todas as tuas palavras, tanto no post como na resposta aos outros comentários.

Agrada-me muito e, tenho absoluta certeza que a todos os leirienses também, sentir a cidade a mexer. Os eventos socio-culturais, lúdicos, desportivos... etc. Mas também sou da opinião de que aquele cartaz não está bem ali. "Destrói" a paisagem e qualquer fotografia de quem passa pela nossa cidade e quer registar o munumento que a simboliza pelo mundo.

Não havia necessidade... (como diz o outro)