2010/08/02

A sombra


A Sombra

É como me sinto
Uma sombra
ensombrada
pelo tempo
que passa
sem tempo

Uma sombra
assombrada
pelo tempo
fugidio
descrente
no fundo do rio
Posted by Picasa

5 comentários:

carol disse...

Quanto pessimismo, amigo António!
Toca a olhar para cima e gozar as maravilhas do Sol!
Beijo.

as-nunes disse...

Viva Carol

Há momentos passageiros, à boleia do tempo do relógio...
Só isso.
Assim espero!

Bj

Antonio Branco disse...

por vezes somos sombras numa sociedade que não nos entende e que não entendemos. esperamos que nos reconheça pelo nosso trabalho dedicado. mas essa sociedade parte do princípio de que esse trabalho dedicado é obrigação, pelo que, no geral não reconhece nada.

quem sabe se o nosso objectivo não é outro? o de mudar algo num "eu" que é mais do que o eu que se encontra neste corpo?

alguns acreditam que a vida têm um propósito. e que a vida de cada "eu" corresponde a um período que cada um de nós escolheu antes de para cá vir para ser moldado da forma que escolheu. para mudar algo que sentiria não estar bem num "eu" que cada um quer mais perfeito.

assim... se formos algo que encarna para mudar, só somos sombra se acharmos que é "este corpo" e "esta sociedade" a única coisa existente.

eu penso que há mais do que isto. e se tiver razão, nunca seremos sombras de nada. somos apenas seres modificados no sentido que escolhemos. mas admito que não tenho provas científicas.

um abraço!

Maria João disse...

As sombras só existem porque existe um sol. Se o deixarmos rodar, se lhe dermos tempo, ele iluminará o que julgamos não ter cor... e é maravilhoso aceitar que entre em nós e nos revele.

Todos os momentos, soalheiros ou sombrios, nos fazem falta. É a lei dos opostos, à qual também nós pertencemos. Nunca somos um e apenas um só estado de espírito!

Um beijinho muito grande

relogio.de.corda disse...

"As coisas mais bonitas do mundo são sombras" e quem diz isto é Charles Dickens por isso, devemos é estar animados!
Boa continuação