2010/09/09

MANUEL ALEGRE - A caminho de 2011


 Sou um leitor inveterado de Manuel Alegre, o eterno poeta, pensador de intervenção
(a tentar passar-nos uma mensagem de vida que deve ser interiorizada e pensada, não só arquitectada)

Eis que o poeta, escritor-poeta, político militante, irrequieto, insubmisso muitas vezes, filho pródigo...
se vai confrontar e nos vai desafiar
a sufragá-lo ou não
para Presidente da República Portuguesa.
-
Tenho para mim que Portugal não precisa de
Quem tenha a pretensão de raramente se enganar
Que julga ter a certeza do que quer
Que gosta de tabus, por omissão na acção
E na palavra...
O oposto do que pensa Manuel Alegre...
-
.
.
.
.
foto cedida gentilmente pelo Clube dos Pensadores
Em 2006, num debate em Gaia promovido pelo Clube dos Pensadores.
Manuel Alegre no Clube dos Pensadores...ainda este mês. 

.........UMA SÓ PALAVRA

Agora tenho de escrever o poema
porque nada está escrito. E o que se acaba não acaba
e os temas todos são o mesmo tema
e todas as palavras uma só palavra.

Qual ela seja ao certo ninguém sabe
mas algures estamos nela e ela em nós.
E nela cabe a vida e nela cabe
o que depois da vida não tem voz.

Entre Lisboa e Foz do Arelho, 3-6-2006
Manuel Alegre
In «Doze Naus»

-
Nota: 
Durão Barroso, no primeiro discurso do "Estado da União", disse que "Ou nos salvamos a todos ou morreremos afogados um a um", referindo-se à União Europeia. Fica-se assim um tanto apreensivo!...
- Edição revista em 10-09-2010 (22h00)
Posted by Picasa

10 comentários:

Graça Pires disse...

Obrigada pela visita e pelas palavras deixadas no meu "Ortografia". Passarei aqui outras vezes.
Beijos.

Alda M. Maia disse...

Viva, António

Um poeta como Presidente não me desagradaria. Poeta e refilão!

Quanto aos catastrofismos sobre a União Europeia, começa a saturar-me a abundância de profetas da desventura.

Um abraço
Alda

as-nunes disse...

Graça Pires

Fiquei fã do seu blogue.
Muito obrigado pela visita
Bj
António

carol disse...

Parabéns, António, por assumir aqui a sua escolha para a Presidência da República! Completamente de acordo consigo: "Portugal não precisa de quem tem a pretensão de raramente se enganar..."
Para citar o nosso candidato: "A mim ninguém me cala!..."

as-nunes disse...

Olá Alda

É sempre com muito prazer que a recebo aqui neste sítio ao qual me tenho dedicado com muita alma e coração.

Houve aqui uma temporada em que andei um bocado zangado com Manuel Alegre, mas agora estou cada vez mais inclinado para o seu potencial como o próximo Presidente da República Portuguesa.
Vou dar o meu contributo.

Um abraço amigo
António

arte por um canudo 2 disse...

Por mim António..a escolha acertada. É um homem frontal, não seguidista, que tem um olhar mais próximo para aqueles que mais necessitam.Também já precisamos dum poeta presidente que nos alegre o coração com poemas de esperança.Gr. Abraço

as-nunes disse...

Carol

Não queria passar para outro post sem deixar aqui uma nota de agradecimento por vir aqui e deixar o seu testemunho.
Eu sei, por experiência própria (tanto mais que fui militante do PS durante muitos anos - pode-se dizer desde 1974 até 2003 - e, se calhar hoje ainda o sou, mesmo sem cartão) que é sempre um tanto problemático manifestarmo-nos publicamente a favor de um determinado partido político ou candidato a qualquer lugar público). Posso dizer que sofri na pele o ter, frontalmente, tomado certas posições que, na minha óptica, seriam as mais ajustadas à organização da nossa vida em sociedade.
Por isso aqui estou a defender a causa de Manuel Alegre enquanto candidato à Presidência da República.
Que seja por uma boa causa, pela melhor para Portugal!

as-nunes disse...

Caro Agostinho
Muito me honras com a tua assinatura neste local.

E mais, Agostinho. Acho que já vai sendo tempo de o actual Presidente nos dizer, cara a cara, se se vai recandidatar ou não!
É que assim ficamos sempre na dúvida de qual o sentido das suas palavras quando em serviço da Nação ) diz de sua justiça.

Já não nos bastavam os tabus com que durante 10 anos, enquanto Primeiro Ministro, nos bombardeava?
Afinal, já nessa altura, deviam ter sido tomadas medidas drásticas para controlar a Despesa Pública. O que aconteceu, entretanto? Deixou o caminho completamente franqueado para o desnorte do despesismo do Estado!
Quem tem andado a beneficiar?...
Alguns...

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Será que ele (M.A.) ganha as eleições?

as-nunes disse...

Agradava-me ver o MA na Presidência da República.