2010/09/15

Viver em Leiria!...


O mítico (Histórico e Romântico) Castelo de Leiria

A mística Capela de Nª Sra. da Encarnação.
É bom Viver em Leiria!...

Posted by Picasa

14 comentários:

Luís Coelho disse...

Bonitas fotos .
Começaste a ver a cidade num ângulo diferente.
O castelo está lindo visto do lado da Escola Domingos Sequeira. A ermida da Senhora da Encarnação estava com dúvidas, mas depois lá me situei.
Com a iluminação parece uma outra coisa. Estou mais habituado a olhar esta capela de frente. Olhando-a para nascente.

carol disse...

O Castelo é lindíssimo! Não outro mais bonito em Portugal! As suas fotos também são lindíssimas. Ma viver em Leiria é cá uma seca!

as-nunes disse...

Olá Luís

boa noite é o que te desejo, com muita amizade. Não te conheço pessoalmente mas é como se conhecesse de facto.
As trocas de impressões aqui nos blogues, os nossos escritos e tomadas de posição, só muito dificilmente enganam os nossos leitores.
A não ser que usemos de sofismas sofisticados e mal intencionados!

Que não é, nitidamente, o caso.
Muito obrigado pela amizade...

Por Leiria.
Se, por vezes, sou um tanto crítico do que se vai passando e devia ser melhorado, isso não significa que para mim, Leiria, não seja um dos meus amores!...

Um grande abraço
António

as-nunes disse...

Carol

Não comungo dessa sensação, que seja uma seca viver em Leiria.

Depende do nosso estado de espírito e até do momento.
Agora, ao colocar este post no blogue, sinto-me assim.

Gosto de Leiria...de cá viver!
Talvez porque não ando por aí aos caídos, encostado às esquinas das paredes ou sentado nos bancos dos jardins, horas e dias sem fim.
Temos que nos manter activos psicologicamente.

Mas o Mundo não é só Leiria, com toda a certeza.
E como há lugares maravilhosos por todo o lado, concordo!...

beijinho de amizade
António

Isa disse...

Que linda é Leiria!
Fotos belíssimas!
Beijo.
isa.

tulipa disse...

OLÁ ANTÓNIO

HUUUMMMM, que sentida afirmação!
Ainda bem que gosta.

Pois, se o diz, acredito.
Sabe que para mim vive-se em qualquer lugar, depois de ter perdido as minhas raízes, adapto-me a qualquer sítio do mundo.
A minha vida é feita de "perdas" físicas, geográficas, emocionais e até materiais...

Belas fotos que partilha connosco.
Adorei. Obrigado.

Esta semana que se aproxima vou finalmente estar a sós, de férias, em silêncio e em sintonia com a profundidade dos meus pensamentos e dos meus actos. Espero quando chegar poder dizer que “foi óptimo”!!!

BOM FIM DE SEMANA.
Beijos.

carol disse...

Também não ando "aos caídos" por aí! Nunca andei e não é agora que vou andar. E Também sempre me mantive muito activa - ai de mim se assim não fosse! Mas, lamento, nunca me habituei a viver aqui...

Anónimo disse...

Ao dar uma vista de olhos pela cultura de Leiria, dei por mim num post seu com a informação da criaçao de uma nova associação cultura - ODA, fiquei curioso, pelas suas sentidas afirmaçoes, de que aquela associaçãpo iria transformar Leiria, nomeadamente o seu centro histórico. fiquei super curioso, pois as suas mensagens têm sentido. Contudo e devido ao facto de ir para Leiria trabalhar pesquisei novamente por essa bendita associãção, mas eis que não encontro nada mensionado com a dita. Pode, se puder dar-me uma ajuda no sentido de saber mais da ODA ?.

Vitor Araujo

as-nunes disse...

Caro Vitor Araújo

Participei, de facto, nos primeiros passos da ODA como associação de carácter lúdico e cultural.
Lamentavelmente, o fulgor de que ela parecia poder vir a ser dotada depressa esmoreceu.
Neste momento resume-se a uma ou outra iniciativa na área da exposição de pintura, penso que pouco mais.
Mas pode obter informações mais pormenorizadas se falar com o proprietário do Café Gato Preto no Largo do mesmo nome, mesmo ali antes de se chegar ao Largo Sé.

as-nunes disse...

Carol

Peço-lhe imensa desculpa se a forma como me exprimi a induziu numa interpretação que eu não queria imprimir ao que deixei escrito no comentário anterior.

Quando falava com aquela ligeireza, dos que se deixam "andar aos caídos" pelos cantos da cidade, é evidente que a colocava, sem margem para dúvidas pelo que já conheço de si, fora desse rol.

Desculpe, foi uma deficiência minha de expressão.

Sabe, vivo em Leiria, é certo, mas passo mais de 70% do meu tempo fora da cidade. De qualquer modo habituei-me a gostar desta cidade.

carol disse...

Descanse, Amigo António! Não fiquei nada melindrada! Lá sou pessoa para isso! Como sou bastante frontal, tenho de admitir e aceitar a frontalidade dos outros!
Tudo bem! Eu é que sou sinceramente desabrida!
Beijo

Anónimo disse...

Quem serviu de modelo a esta apresentação foi Isabel Torres que, conjuntamente com seu marido Eduardo Torres, têm sido os principais dinamizadores deste típico lugar do Centro Histórico, fundadores da ADO - Oscilação Dinâmica Associação, cujo site pode ser consultado aqui.- PARA QUEM DIVULGOU COM UMA PAIXAO TÃO INTENSA E FOI " PAI DA O.D.A", A SUA SAIDA DEVE TER DEIXADO UM TRAUMA.NUNCA DEVEMOS, SE CALHAR DIGO EU, SER TÃO INGENUOS.

VITOR ARAUJO

Nota:tenho pena.


Vitor Araujo

as-nunes disse...

A propósito da O.D.A.- Leiria

Parece-me bem que algo de subreptício estava subjacente à questão que aqui foi colocada por Vitor Araújo.

O que eu aqui deixei escrito não era uma crítica a ninguém, no sentido destrutivo, nada disso. Aliás tenho muita consideração pelo jovem casal Isabel e Eduardo Torres e pelo trabalho que desenvolvem em prol da dinamização do Centro Histórico de Leiria, com pólo irradiador no Largo do Gato Preto, um dos Largos com maior história de Leiria.
O que disse em relação à ODA acaba por ser fruto da minha pouca participação nas suas actividades. Deve ser essa a questão principal.
Quanto a falar-se em "pai" não sei de quê, penso que não se queria referir a mim.
Pelo Centro Histórico de Leiria, tudo
António Nunes

Bruno Nunes disse...

Uma pequena nota (ou opinião educada, se preferirem) de um cibernauta de longa data. As letras capitais, ou maiúsculas, se quiserem, são consideradas por muitos cibernautas como falta de educação e/ou respeito pelos demais... É como se estivessemos a gritar. Para chamar a atenção para determinados assuntos, deverão ser utilizadas ferramentas como negrito e itálico , por exemplo, ou pequenas palavras em maiúsculas, utilizadas para dar ênfase a uma porção do texto ("MAS atenção, tenham cuidado... MUITO cuidado...", por exemplo). O abuso de qualquer uma destas ferramentas, pode ser mal interpretado, causar mal-estar, e dificulta a própria leitura.

Desculpem o desvio do tema, mas já sabem que praticamente só aqui falo para (tentar) defender as boas-práticas cibernauticas.