2010/11/04

Somos um Povo que quer VIVER!...



Aqui é Portugal, Leiria.
E em Portugal vive um povo
que tem direito
a uma vida digna.
Um povo com muitos séculos.
Um povo com história, muita!


Vale a pena lutar
para que estas imagens
que nos alegram o olhar
continuem a ser nossas.
Não podemos defraudar
os nossos avós.
Foram eles que nos deixaram
este legado, de vida, de liberdade.
Que lutaram até à exaustão,
até à morte
para que estes olhares
fossem nossos.


Temos que ganhar coragem
para enfrentar esta crise
medonha, peçonhenta,
que num repente nos entrou
alma dentro, qual ferrete em brasa
como se estivéssemos a sair
duma anestesia total
a que temos estado sujeitos
ao longo de anos e anos
sem conta, sem medida.


Quem nos andou a enganar?
Sócrates?! E os outros Governos?!
Foram todos os Deputados
Ministros das Finanças
Presidentes da República
que durante todos estes anos
de deixa-andar, o Estado paga
não se assumiram com a coragem
que era necessária
para pôr ordem nas Contas Públicas!


Os senhores da UE também
nós próprios, em roda-livre,
que nos deixámos convencer
que o Futuro seria luminoso
um mar de Euros
para consumir até mais não!


Aí está à vista de todos nós!
Orçamento do Estado finalmente
a reflectir a desgraça em que este País
de nome Portugal está a cair,
a culpa é de todos nós,
também da conjuntura internacional,
da máquina implacável da agiotagem global,
sempre à espreita dos mais débeis,
quais abutres nos seus voos sinistramente circulares,
a lamberem as beiçolas
na antevisão de poderem degolar mais uma vítima
(que representa 10.000.000 de seres humanos).


Nós que somos parte integrante dum sistema monetário
que era suposto ser capaz de afastar os especuladores financeiros
que nos querem sugar
o sangue, suor e lágrimas
com que este País
foi edificado
ao longo de séculos!...


...
Pode ser que AMANHÃ seja OUTRO DIA!...
Posted by Picasa

9 comentários:

relogio.de.corda disse...

Vamos acreditar que sim... é preciso mais do que nunca acreditar!

Luís Coelho disse...

Não acredito que a situação melhore.
Pelo contrario tudo vai piorar.
Não criaram riqueza e nem construiram postos de trabalho.
Quantos mais desempregados houver menos riqueza se cria.
Todos precisamos de trabalho. Os nossos campos têm de dar pão e carne para a nossa alimentação.
Não pode haver subsídios para fechar fábricas nem as nossas indústrias.
Venderam as nossas pescas aos estrangeiros..???

Vieira Calado disse...

Isso é que é desabafar!


Agora é passar à acção!

Um forte abraço

citadinokane disse...

António,
Sei o quanto de incertezas se apresentam para a Europa nesse momento.
Estou propenso a visitar-te em julho, as coisas desse lado do Atlântico com Lula foram diferentes.
Prosperidade e fé no futuro estão em nossas almas, a economia cresce e as oportunidades aparecem...
Amigo estou definindo o roteiro das férias de julho vindouro.
abraços,
Pedro

as-nunes disse...

Caros amigos

O dia hoje está azul, um azul limpo e quente!...
-
Alô Brasil! Ainda bem que ao menos o Brasil está numa fase ascendente nas áreas económica e social.
Que seja para durar!...
Um abraço, Pedro

Serás bem-vindo e recebido de braços abertos

António

Justine disse...

O teu desabafo é o desabafo de todos nós, os que se sentem enganados, os que sabem ainda o que é ética, os que abominam a falsidade, a desonestidade, o crime instituído e impune...
Mas a tomada de consciência é cada vez maior, a raiva também, e amanhã, mesmo que o amanhã seja longínquo, será outro dia!
(Oh vizinho, para o ano, em tempo devido, convido-o a vir comer um dos frutos do meu jovem diospireiro...:))

tulipa disse...

Amigo António

como sempre gosto de ler o que escreve, mas...ando triste, porque tenho sentido a sua falta a visitar os meus blogues...

Bom fim de semana.

carol disse...

Muito bem, amigo António! Alma até Almeida!....Não somos um povo de fracalhotes se bem que nos queiram fazer passar por isso!

rosa-branca disse...

É preciso acreditar, mas também é preciso estar preparado e não desarmar. Beijos com carinho