2010/11/26

Orçamento 2011 em busca de farol

Os deputados do PS e quase todos os do PSD (excepção aos da Madeira, vá-se lá entender porquê!...) aprovaram, hoje, na Assembleia da República, o Orçamento do Estado Português para o ano de 2011. O mais duro desta década, pelo menos. Mesmo assim, este resultado final só foi possível após muitos S e Ses até se chegar a este farol sem luz, sob tempo escuro, ameaçador...

Que nos possa servir de consolação e de Esperança no nosso Destino ainda termos o privilégio de sentir o mar, a temperatura amena, a paisagem duma praia como a da Nazaré.
Posted by Picasa


4 comentários:

Luís Coelho disse...

Bom dia amigo.
Sempre atento a estes acontecimentos que mexem connosco e com os nossos bolsos, um tudo nada vazios.
Não quero ser pessimista mas por experiência já vi que isto é sol de pouca dura e outros sacrifícios serão pedidos e exigidos aos portugueses de terceira, sim porque os grandes estão abonados,protegidos e salvaguardados.
"Tas" a ver como o outro se escondeu em Cabo Verde e agora nem falam dele.....? (Dias Loureiro)
O modo como destruíram o nosso país ainda não chegámos ao fundo e olha que caminhamos a passos largos....

as-nunes disse...

Pois é assim, Luís

E, segundo as famigeradas e "encomendadas" sondagens aí estão, os "eternos" partidos do poder, PS, PSD e até o CDS, a continuarem a ser os "escolhidos" para alternativas uns aos outros, ora agora governas-te tu ora agora governamo-nos nós.

Como o Homem é um animal de hábitos, conservador, que vive de instintos!
É que não há volta a dar. Estamos rotativamente a ser indrominados e parece que nos esquecemos disso.
O «sistema», que só uns quantos, uma minoria, conhece, vira o disco e a música continua a mesma. E o dito Povo nem disso quer aperceber-se.

Amen

carol disse...

Têm muita razão, mas as vossas razões trazem tanta amargura, tanto pessimismo!... E já estamos todos tão deprimidos!

Pois é! O outro escondeu-se em Cabo Verde e ninguém fala dele, mas o amigo continua cá, com aquele sorriso seráfico e o pessoal vai votar nele cheio de esperança (não sei de quê) e vamos ter de "gramá-lo" mais cinco anos!

relogio.de.corda disse...

A política precisa de homens (e mulheres) honestos e sérios. Se os há; eles que apareçam!!!
Com gente desta laia, caminhamos para a decadência e acho que um dia já não haverá forma de governar este país.