2011/01/07

Ó Portugal, Portugal!...


Nós, Portugueses
Heróis do Mar
Nobre Povo
Nação valente
Imortal

Camões, bem se esforçou, em imortais cantos Lusíadas, por lançar aos sete ventos da poesia e da fama, a alma de ser Português!

E hoje, 500 anos passados, quem somos nós?!...
Jorge Palma cantou este tema, premonitoriamente, em 2002...

Bem me esforço por ser moderado nas minhas apreciações da situação actual que se vive no País,estou disposto a enfrentar os Adamastores com que nos querem assustar...

mas!...

(...)
Faças o que faças
Nunca chegará.
A situação é má.
Faz-se ainda pior.
Assim não pode continuar.
Mas que saída há?

(...)

Quem me manda a mim andar a ler a poesia de Bertolt Brecht?...


Imagem: Fragmento da pintura "Caravelas nos mares" de Fréderic Duhamel
II Antologia de poetas lusófonos - ed. folheto - 2009
_______________NOTAS COMPLEMENTARES:
(ver zona de comentários a este post).
Eu também quero acreditar que seremos capazes de ultrapassar esta crise em que estamos mergulhados.
Segundo os rumores que circulam nos bastidores, a situação é mesmo muito complicada.
A questão é que estamos a viver não uma mas uma sucessão de crises:
económica, financeira, orçamental, social, política.
O problema é que os vários governos que tivemos nas últimas décadas não conseguiram criar em Portugal uma cultura de desenvolvimento sustentado. Por incompetência? Imobilismo? Corrupção?

A verdade é que as coisas chegaram a tal ponto que a vida dos portugueses se está a degradar a olhos vistos!
Será que esta herança desoladora que nós, os mais velhos, estamos a deixar em testamento (A dívida pública crescente e monumental) à geração dos nossos filhos e netos, vai, por estes, ser aceite sem azedume?
E na previsível negativa como vamos enfrentar o consequente choque?

Estou preocupado mas disposto a manter acesa a chama da Esperança.

Assim sejamos capazes de impulsionar a renovação urgente do Estado!?...(Como?!)



António Nunes 4jan2011


_________ACONSELHO VIVAMENTE  A CONSULTAREM O BLOGUE DO "CLUBE DOS PENSADORES"
Posted by Picasa

13 comentários:

Mariazita disse...

O final do ano aproxima-se. Faltam já poucas horas.
Preparemo-nos para nos despedir dele com dignidade, ainda que dela não seja muito merecedor :) Podia (e devia) ter sido um pouco melhor...
Que o teu final de ano decorra com muita saúde e alegria, na companhia de quem amas.
Que o Ano Novo traga consigo muitas bênçãos para derramar sobre todos nós.
Ao soar das doze badaladas façamos um voto especial pela Paz e Justiça no mundo.

FELIZ ANO 2011

Beijinhos

deep disse...

Feliz 2011! :)

Um abraço.

relogio.de.corda disse...

Bem visto, sim senhor.

Luís Coelho disse...

Se Camões voltasse a cantar a história desta terra e deste povo perdido no azul do Atlântico, tenho a certeza que os Barões da actualidade lhe arrancariam o outro olho de modo a calarem-no de vez.
São de uma tal arrogância que nem as simples críticas aceitam como expressão do sentimento actual.

Lídia Borges disse...

Fazem-nos acreditar que já não somos quem somos... Entristecemos mas, lá no fundo, não deixamos de saber que encontraremos o caminho certo. Não o da Índia, mas o do trabalho que cria raízes de prosperidade.
Basta que nos deixem!

Um Bom Ano.

L.B.

carol disse...

Quem somos nós?! Somos um povo inteligente (talvez atrasado por causa da ditadura e da Inquisição), empreendedor e trabalhador (quando lá fora) que deve orgulhar-se da sua História! Se agora estamos a passar "o mau bocado" é porque estamos na Europa, mundo velho, cansado, exangue!
Nada de pessimismos, nem de complexos de inferioridade. Somos aquilo que somos e pronto!
Arriba! Temos a obrigação de acreditarmos em nós e não cedermos aos arautos da desgraça!

Isabel Soares disse...

Somos um povo com uma memória colectiva que temos a obrigação de preservar.
Somos os descendentes daquela "meia dúzia de gatos pingados" que alimentou o sonho e chegou à Índia. Acredito que ainda anda muita gente cansada com esse esforço, mas está na hora de voltarmos a acreditar que somos capazes de descobrir novos horizontes de vida.
Desculpe amigo, mas que se "lixe a crise"! Já cá tivemos o FMI duas vezes e houve um ano que os funcionários públicos (pelo menos os professores) ficaram sem 30% do subsídio de Natal, que foi depois (tarde e a más horas, pago em títulos do tesouro). Morreu alguém por isso? Não acredito. Aguentámos a descolonização, com empréstimos a fundo perdido e a juros de 4%, enquanto, que os que cá viviam se precisassem de empréstimos pagavam juros de 13%. Alguém morreu dessa "doença"? Nós somos um povo cheio de força tecnologicamente desenvolvido, inteligente, trabalhador, mas e há sempre um mas... gostamos muito de nos lastimar, contudo levantamos a cabeça e vamos sempre em frente para quê pessimismos?
Não pense que o que escrevo se deve ao facto de tudo correr bem na minha vida. Acontece porém que sou das que vejo a garrafa meia cheia, quando ela está meia vazia.

carol disse...

Apoiado, Isabel!

elvira carvalho disse...

Feliz Ano Novo amiga. Muita paz, muita luz, muita saúde, e tudo o que mais desejar.
Será que a situação é tão má assim?
Ou interessa fazê-la parecer muito má como há um ano atrás interessava dizer que não havia nenhuma crise?
Um abraço

as-nunes disse...

Eu também quero acreditar que seremos capazes de ultrapassar esta crise em que estamos mergulhados.
Segundo os rumores que circulam nos bastidores, a situação é mesmo muito complicada.
A questão é que estamos a viver não uma mas uma sucessão de crises:
económica, financeira, orçamental, social, política.
O problema é que os vários governos que tivemos nas últimas décadas não conseguiram criar em Portugal uma cultura de desenvolvimento sustentado. Por incompetência? Imobilismo? Corrupção?

A verdade é que as coisas chegaram a tal ponto que a vida dos portugueses se está a degradar a olhos vistos!
Será que esta herança desoladora que nós, os mais velhos, estamos a deixar em testamento (A dívida pública crescente e monumental) à geração dos nossos filhos e netos, vai, por estes, ser aceite sem azedume?
E na previsível negativa como vamos enfrentar o consequente choque?

Estou preocupado mas disposto a manter acesa a chama da Esperança.

Assim sejamos capazes de impulsionar a renovação urgente do Estado!?...(Como?!)
...
António

arte por um canudo 2 disse...

Viva António!..Bom Ano.Abraço

Graça Pereira disse...

Meu Amigo
Ultrapassámos o Adamastor
E ostros fantasmas reais

Deixámos os velhos do Restelo
A carpir a maldição|
Por sobre as ondas sem temor
à Pátria sempre leais
Construimos fortes e castelos
Conquistámos o mundo com emoção!
Camões cantou e bem
nossos feitos sem igual
Pessoa espalhou nosso sentir
por esse mundo tambem...
Outros falaram de Portugal
sempre a verdade e não a mentir!
Vencemos guerras e pesares
unidos na mesma ambição...
Com um sentir bem profundo!
Quem não tem alguns azares
gente que fala traição
Mas PORTUGAL A CRESCER NO MUNDO!!!

É esta a minha esperança
A bandeira da minha confiança!


beijo
Graça

as-nunes disse...

Precisamos destas mensagens de Esperança e determinação.

Obrigado pelo comentário enriquecedor.

Bj
António