2011/02/05

Alcanena: uma amendoeira em flor

Em pleno centro da cidade...há 8 dias!
-
Quisera ser pintor
Para na tela deixar o deslumbre
Do branco único, perdido,
Em cada pétala da flor
de amendoeira.
Da levíssima pincelada rósea no anel
Dos estames sedosos, cor de mel;
Do brilho translúcido, macio
Como afago de um beijo sentido
Num sonho fugidio.



Júlia Barros Biló, do seu livro Somos Poeira, Somos Astros
- 
((comentário que deixei escrito no blogue dias-com-árvores em 2008.
Quero dizer, Alcanena é minha visita frequente nos últimos anos)) 


Há dias fui a Alcanena com uns amigos e companheiros do Elos Clube de Leiria. Íamos para se comemorar TORGA e apadrinhar a formação de mais um Elo Clube.

Fomos surpreendidos ao entrar na zona de Alcanena com umas árvores espalhadas pelos campos com uma floração lindíssima. E logo começámos a congeminar. Amendoeiras? Ameixoeiras? Tirei fotos. Depois de ver estas deste post penso que não fiquei com dúvidas em as colocar no grupo das amendoeiras.
Ao pormenor, a flor é uma maravilha da Natureza.
Um abraço
António



in 
http://dias-com-arvores.blogspot.com/2008/02/o-exemplo-das-amendoeiras.html
Posted by Picasa

4 comentários:

carol disse...

Lindas e poéticas as amendoeiras em flor! Lembram-se sempre a lenda do Mouro (algarvio) que casou com a princesa do Norte e mandou plantar amendoeiras para lhe fazerem lembrar as neves da sua terra. Lindo, não é? E romântico.

as-nunes disse...

E que belo poema Cândido Guerreiro escreveu, para além de muitos outros poetas, claro está.
Romantismo em todas as pétalas da amendoeira, Carol!

Justine disse...

Das mais belas árvores quando estão em flor!

as-nunes disse...

Olá Justine

Ainda vou ver se apanho a última réstia do bonito Sol de Inverno que tem feito hoje!...