2011/04/05

Passos Coelho no Clube dos Pensadores


foto do blogue do Clube dos Pensadores (siga o link)
Joaquim Jorge, um jovem e dinâmico professor e Biólogo, por nós - os membros e simpatizantes do Clube dos Pensadores (Tertúlia de intervenção cívica) - carinhosamente apelidado de JJ, com Passos Coelho, num debate ontem, no auditório do Hotel Gaia. 
Tive muita pena de não poder estar presente. 
Lamenta-se a falta de cobertura em directo, parcial que fosse, de canais de Rádio e de Televisão. No mínimo, a RTP tinha esse dever indeclinável, na medida em que se previa do extremo interesse em ouvir em directo o putativo próximo Primeiro Ministro de Portugal, ainda que, provavelmente de um Governo Minoritário. Mesmo assim - partindo do pressuposto que se poderão consumar as sondagens feitas ultimamente para as próximas eleições antecipadas - esse Governo teria que ser apoiado por uma maioria Parlamentar e ser da iniciativa Presidencial. 
Não estou a antever a hipótese de o novo Parlamento conseguir gerar um Governo maioritário só com o PSD e o CDS. Como se irá gerir este país, no caso de ser imperioso formar um novo "Bloco Central" em que teriam de participar PS, PSD e CDS?!
Vi o debate com muitas deficiências de transmissão, através dum canal privado/streaming da internet. Praticamente só ouvi muitas palmas, que o som era quase ininteligível. 
Claro que já há reportagens na imprensa e a rádio e televisão já estão, agora, a fazer uma maior referência ao que foi dito ontem, no debate.


Ao mesmo tempo, pelos vistos, José Sócrates também esteve na RTP 1. Sinceramente nem sabia que haveria essa entrevista na Televisão!... 
Pelo que já ouvi e vi hoje, o discurso de Sócrates já está congeminado para durar até às eleições. 
A não ser que as forças de pressão dos mercados financeiros sobre o nosso país continuem de baterias assestadas na direcção deste fragilizado flanco da Europa, como a Moody´s e outras agências de rating parecem apostadas em usar como estratégia a favor dos seus accionistas, mesmo que nos dêem - aos portugueses e à UE - ainda mais cabo da vida do que até agora. Como é mais que expectável!
Argumentos não é coisa que nós próprios não lhes entreguemos, todos os dias, de mão-beijada!


Ou seja.
Os juros da Dívida Pública a chegarem aos impensáveis e incomportáveis 10% e nós, cá no burgo, com os dois candidatos a próximo PM a gastarem energias a esfalfarem-se a ver quem vai ganhar as eleições antecipadas. Que nunca, numa altura como a que vivemos, deviam ter lugar. O Presidente da República e os partidos ditos de Governo deviam em tempo, isso sim, ter conseguido chegar a um acordo para se ultrapassar esta fase extremamente crítica que Portugal vive.


Impunha-se um Governo de Salvação Nacional!
Senão, veja-se a grande confusão que passou a reinar - muito mais intensa e dramática, agora - no mercado de capitais da Europa, na economia portuguesa e na sociedade portuguesa em geral! 
Que mais nos irá acontecer?...
-

Entretanto
estas flores
de cerejeira
continuam
impávidas 
e serenas
cada dia
mais lindas


Cá ficamos
ansiosamente
aguardando 
as suas saborosas
e vermelhinhas
cerejas!...


em Lourais, Barreira, Leiria

@as-nunes

7 comentários:

carol disse...

Grrrr! Que paciência estar a ouvir o Mr Rabbit e ainda por cima com interferências....

Mas é mesmo caso para dizermos: que mais nos irá acontecer?... Uma tristeza.

Felizmente há as flores de cerejeira - e não só - para alegrarem os nossos dias.

Rosa dos Ventos disse...

Só posso subscrever o que diz a Carol!
Adoro as cerejeiras em flor e o tempo das cerejas! :-))
Ando atrasada nos comentários...

Abraço

as-nunes disse...

Pois é, Carol, temos que tentar perceber o que é que vai na «mona» dos candidatos a nossos mandatários-mor para ver se conseguimos apanhar o fio à meada!

Parece-me bem que não temos alternativa a JS à altura das circunstâncias gravíssimas e ao stress infernal a que o Governo de Portugal vai sujeitar o PM que aí vier!

É pena para um país que já deu tantos mundos ao mundo ter de andar agora de mão estendida à caridade dos agiotas financeiros internacionais, fortemente apoiados nas famigeradas agências de rating Moody´s e outras.
É que estas agências não são mais que Sociedades Anónimas com accionistas que são autênticas aves de rapina, que se comportam como tal - ressalve-se a natureza das ditas aves - !

Felizmente não nos podem cortar o "rating" da Natureza que ainda podemos fruir neste rectângulo na extrema ocidental da Europa!
A não ser que até essa prerrogativa nos venha a ser sonegada pelos FMIs, FEEFs e outros "patrões" insaciáveis e poderosos!

as-nunes disse...

Rosa dos Ventos

A mim também o que me vai valendo é que ainda não me tiraram a liberdade de vir para aqui barafustar com a actual situação, por um lado.
Por outro, que adoro a Natureza, e que me sinto feliz a captar todos os instantes da Natureza de que eu for capaz. É só ela me seduzir quanto baste, o que não é difícil!

Um abraço,
Não podemos preocuparmo-nos em demasia com o facto de às vezes não fazermos as visitas que gostamos, tantos podem ser os motivos para realinharmos as nossas prioridades momentâneas!

Sempre a considerar

Isabel Soares disse...

Apetecia-me "arreliá-lo" por conta da política, mas não tenho coragem. Só lhe digo que a entrevista de José Sócrates repetiu na RTP2, na integra, mais tarde.
É bom termos por onde escolher. É bom podermos expressar livremente o que sentimos. Foi para isso que se fez o 25 de Abril.
(Acho que não estavam no programa os apertões do cinto...Já nem me lembro! lol)

Manuela Freitas disse...

Estou absolutamente a favor de um governo de salvação nacional, mas será que isso vai ser possível?
No meu espírito pairam muitas incertezas, entretanto chegou a Primavera...um tempo mais ameno e a Natureza brota com toda a sua pujância!
Nunes um grande abraço.
Manuela

as-nunes disse...

Já cá estamos no clube dos oficialmente, assumidamente endividados até mais não!

Foi gastar vilanagem!
Um abraço, Manuela, obrigado pela visita
António