2011/05/13

Recantos de Leiria em revista





1- Depois de passar por debaixo do arco da Torre Sineira da Sé de Leiria, ia eu a caminho da esquadra da PSP, para lá deixar uma reclamação contra o facto de, durante esta madrugada, um grupo de vândalos, ter andado a partir vidros das janelas, à pedrada, no Largo da Sé e área circundante. Ficou feito o registo para a estatística, que para actuação criminal nem vale a pena. Diz que não é possível averiguar das impressões digitais numa pedra que entrou pela janela e se quedou no interior dum quarto num 1º andar.
2- No regresso, aproveitei o facto de estar lá no alto, perto do Castelo de Leiria, para observar a cidade. Aqui temos uma perspectiva do Adro da Sé, por entre uma Tília e um Jacarandá em flor.
3- Uma chaminé típica com a data de 1895 nela gravada. Nas rua D. Afonso Henriques. Observam-se muitas chaminés datadas, por estas bandas. Presumo que signifiquem a data da construção da casa.
4- Abacates, fruto do Abacateiro que se destaca lá no alto, no jardim do edifício do comando da PSP, que já foi o Paço Episcopal.
5- Em frente da esquadra da PSP, esta belíssima e corpulenta Tília tomentosa.
Posted by Picasa

2 comentários:

carol disse...

Recantos lindíssimos! Leiria é, de facto, uma cidade muito bonita. Faz-me lembrar, por ironis, a história que contam sobre quando Deus estava a criar o mundo, S. Pedro dizia-lhe: "Senhor, estais a dar tudo de bom a Portugal: o clima, o mar, o solo, os frutos, enquaanto a outras zonas dias muita coisa inóspita..." E Deus ter-lhe-á dito: "Espera até veres as pessoas que lá vou pôr..."

as-nunes disse...

Contradições da Natureza.

Num território tão fantástico como este, autêntico mosaico de tudo o que de mais variado e autêntico a Terra nos pode oferecer, eis que o Homem tinha que estragar o ramalhete.
Ainda bem que estas fases são cíclicas, pelo que ainda vamos conseguindo gozar esta delícia de Portugal nas abertas de Paz e sossego.