2011/07/22

Tanto livro para ler!...


No último dia que passámos em V.N. de Milfontes abriu lá a "X Feira do Livro de Verão", na Rua Sarmento Rodrigues, na zona histórica.


Fomos visitar esta Feira com a ideia de dar uma vista de olhos. Comprámos quatro carradas de livros: Zaida, eu, a Mafalda e a Carolina.
A foto mostra só a minha carrada.
Esta amostra junta aos muitos livros que tenho por ler na biblioteca cá em casa, pode significar o quê?
Que ando a comprar livros de mais? Que ando a ler pouco?


Estou a ficar preocupado. E ainda mais preocupado fiquei quando li o Prefácio que António Lobo Antunes escreveu no livro "A Consciência de Zeno" de Italo Svevo, integrado na «Biblioteca António Lobo Antunes», edição D. Quixote.


Resmunga ele:
...
Continua a ser espantosa a frescura técnica desta obra, cheia de descobertas formais e de soluções de escrita que ainda hoje se encontram longe de haverem sido exploradas. Talvez o sejam no dia em que aqueles que batem palavras no computador aprenderem a ler - que é coisa que duvido.


Fiquei a remoer, um tanto pretensiosamente, talvez:
Será piada para mim?


E com esta me vou, por ora, mas a cogitar seriamente no tempo que me resta para ler tantos livros que gostava mesmo de ler...
@as-nunes
Posted by Picasa

7 comentários:

Luís Coelho disse...

Li o texto e parece-me que vais ter companhia por muito tempo.
Comprei também alguns livros na feira de Leiria realizada no edifício Jardins do Lis.
Havia alguns que teria comprado mas ficaram para a próxima vez.../...

O meu computador está mal. Este é o terceiro comentário que desaparece sem que faça o seu envio.
Desejo para toda a família um óptimo final de semana, sem vento e com a temperatura mais agradável.

Rui Pascoal disse...

Gosto muito de ler as crónicas que o António Lobo Antunes escreve para a revista "Visão", quanto aos livros dele... uns sim outros não.
:)
O defeito é meu, sou mau leitor.

Luís Coelho disse...

Estava a escrever e Zás. Isto "passou-se dos carretos"
Não sei se ficou ou se foi para o espaço ou como diziam por aqui- "para o maneta".

Gostei do teu apontamento.
Espero que consigas ler tudo e que te delicies com esses livros.

Também comprei alguns na feira que fizeram no final de Junho nos jardins do Liz,

Eduardo Miguel Pereira disse...

Olha ! estou exactamente na mesma. Tenho um carradão de livros para ler lá em casa e ainda nem lhes toquei.
Mas eu sei porquê !
Tenho andado arredio das leituras e a dedicar demasiado tempo às "bloguices".
Mas as férias estão quase aí, e quero ver se despacho uns quantos, senão, e recorrendo-me da obra de Lobo Antunes, fico com tantos livros para ler, que a fila vai daqui até aos "Cus de Judas" !

Vieira Calado disse...

Em férias também se lê, meu caro!

Boas leituras e bons ares soprem por aí!


Um abraço

carol disse...

Está a acontecer-me o mesmo: compro, compro, compro e não dou vazão... Acho que gasto muito tempo com o computador...
Mas há tanto livro bom para ler! E eu limito-me apenas aos autores portugueses.

Boas leituras!

as-nunes disse...

Luis

O computador, quando lhe dá para entrar em paranóia, é uma chatice.
Além disso a evolução tecnológica e das plataformas de trabalho dos softwares estão constantemente com alterações que é muito complicado uma pessoa manter-se actualizada.

Coisas da vida moderna!

-
Rui Pascoal

Andei, muito tempo, às turras com o António Lobo Antunes. Com a idade comecei a identificar-me, cada vez mais, com a forma dele escrever e acho que já o vou entendendo (quando ele próprio às páginas tantas já nem sabe a quantas anda, de certeza absoluta)
mas lá volta a encarrilar.

Sem dúvida que as crónicas são excelentes.
Só me espanta é como é que ele se consegue abrir com os leitores com aquela naturalidade toda, como se não fosse nada com ele.
-
Eduardo

Não temos emenda. Quem gosta de livros não tem emenda. Vê, folheia, gosta, compra e mete no saco das compras. De pois, só nos resta uma saída: retirar alguns do saco, que é um exagero, levar os restantes e empilhá-los.
E quando caímos na esparrela de os ir colocando nas prateleiras antes de os ler?
Perdemo-nos completamente. Já dei comigo a comprar o mesmo livro mais do que uma vez.

-
Vieira Calado

E então, vai daí, até consegui comprar um livro dos Autores Algarvios.
Lá está a sua bio/bibliografia!

-

Carol

Essa questão de começarmos a ficar com a sensação de que gastamos muito tempo a teclar no computador é pertinente. Temos mesmo que conseguir conciliar a leitura mais prolongada e reflectida, com o tempo de descoberta da Internet e com a necessidade que sentimos de escrever, de partilhar ideias, de armazenar informação que achamos de interesse?

Abraços a todos