2011/09/03

O tempo no Centro Oeste de Portugal, Serra da Maúnça, hoje ao fim da tarde, andava eu pelos Andreus-Barreira, a experimentar o meu Rover de 1999...


Um fragmento de fotografia tirada há umas horas atrás, ao cair da tarde (ou da noite?)
Está tudo dito no título do post.


Ou quase. O Rover a que me refiro teria muitas histórias de viagem, de caminhos trocados, de toques à frente e atrás nos estacionamentos, de multas na cidade de Leiria, para contar. 
Já repararam? De 1999 a 2011 já lá vão 12 anos. 
Tenho-o parado a maior parte do tempo porque o "bicho" é a gasolina e bebe que se farta! Além disso, coitado, tem a embraiagem a pedir a substituição dum rolamento, uma peça da bobine, chamada rotor, que custa (custava há dois anos) aí uns 30 euros, e que, volta e meia, pifa. E nunca se sabe se dura para fazer 50.000 km ou se mal começa a andar, engasga-se. De cada vez que isso acontece o carro pára, que deixa de ter faísca para a ignição. Já aprendi a substituir essa peça, até tenho uma sequência fotográfica com o manual de instruções correspondente. E, claro, tenho uma suplente e a ferramenta respectiva (uma chave de fendas, eheh) sempre à mão, no porta-luvas. Vamos lá a ver no dia em que eu precisar de fazer a substituição se vou ser capaz. Fiquei com a ideia de que sim, mas...


Ena, onde é que eu ia?
Ah, sim, andava eu pelos lados dos Andreus a experimentar o meu velhinho Rover, a bateria tinha descarregado 
(nova, que tive que comprar uma há uns meses atrás, mas como esteve sem uso para além do recomendável!...)
, de modo que, após a ter recarregado, fui experimentar a ver como reagia. Parece-me que ficou em condições. 


Bolas. Perdi-me outra vez.
Por acaso, hoje fomos, eu e a Zaida, à Nazaré, a convite muito simpático do SD e da Luísa, comer umas sardinhas assadas, que estavam uma delícia. São da Nazaré, não são da Nazaré, a questão ficou em suspenso. E aquela salada? E o azeite com alho partido aos bocadinhos, que rico molho para empapar pão! 
E não é que até me despistei? Quer dizer, desnorteei, que devia ter saído da A8 no corte que vai directamente para a Nazaré mas não. Continuei, todo pimpão, e fui sair por Alfeizerão, S. Martinho do Porto e tal... 


Mau. Mas afinal, toda esta conversa para chegar onde?
hmmm... Isto anda já muito disperso!


Resumindo e concluindo, por ora: Andava eu pela zona dos Andreus, um sítio alto, um dos de maior altitude de toda a freguesia da Barreira, com umas vistas panorâmicas, quer para Nascente quer para Poente, que são de apreciar intensamente, uma maravilha da Natureza, o pôr-do-sol, autêntico hino à vida, ao sonho, à poesia...


Bem, vamos lá então a acabar esta arenga: 
Vai daí tirei esta fotografia 
(ainda hei-de voltar a falar da questão de se podemos dizer, indiferentemente, tirar, captar ou capturar uma fotografia)
que mostra um efeito de luz-sombra sobre a Serra da Maúnça, por sinal localizada a Nascente do local onde me encontrava.
Do outro lado, a Poente, a magia é outra. A da luz do Sol filtrada pelas nuvens sobre a costa Atlântica, que dá para observar deste local. E estamos, em linha recta, a uns bons 20 Km ou mais!...


Fiquemos, então, por aqui, por ora.


Amanhã é outro dia. Ai é?!
E parece que vai ser um dia de Verão, com temperaturas convidativas ao passeio, foi o que ouvi os meteorologistas a dizer, hoje!...
@as-nunes


Posted by Picasa

8 comentários:

Catarina disse...

... e bem explicado! : )

Isabel Soares disse...

Que céu soberbo! Diria que algum desastrado verteu a lata da tinta e pintou com os dedos.

as-nunes disse...

Olá!

Vou pregar para outra freguesia!
Mas muito obrigado pelas vossas simpáticas visitas, mesmo em "real-time"!

Beijinhos, Catarina e Isabel,
:))

Luís Coelho disse...

Olá Nunes
Bons passeios. Curtos mas bons com um sabor ao nosso canto e às nossas sardinhas.

Os carros têm destas coisas. As peças gastam-se e outras tem uma duração por demais limitada.
Compreendo muito bem estas dores de cabeça e achaques de carteira...

Um abraço e uma boa semana.

as-nunes disse...

Isabel e Catarina

Desculpem a brevidade da minha observação anterior.
É que, de facto...
-
De vez em quando, há que deixar que a corrente contínua do pensamento não fique só connosco.
Hoje em dia, como estamos muito rápidos a teclar, até já é possível acompanhar, graficamente, esse esgrouviado.
-
Desafiador, o pensamento! Então aqui ficou a resposta, de momento, ao seu desafio!

As cores da fotografia ficaram, de facto, sugestivas, o céu naquela linha de horizonte, naquele preciso tempo, está aqui fielmente "pintado", a fotografia capturou aquele momento exacto, que não mais se repetirá!...

:)

as-nunes disse...

Caro Luís

Obrigado pela visita, sempre agradável, cá andamos na labuta do dia a dia.
Só viver, deixar que a vida nos embale, já é uma missão cósmica!

Viva a vida, pois!

Um grande abraço, bom Domingo

elvira carvalho disse...

Bom foi dar uma volta maior mas sempre apreciou o passeio, penso eu.
Um abraço e uma boa semana

Nair Morbeck Sobrinha disse...

Que lindo blog, encantada..

Shalom

http://nairmorbeck.blogspot.com/