2011/10/20

Leiria: O Fim da Melia

Perguntei à alameda por onde passo
se sabia da razão deste fim
ela já muda de cansaço
só me disse: a vida é assim



E assim acabou esta bela, sinuosa,
velhinha, Melia Azedarach...
que tantas vezes,
ao longo de muitos anos,
com ela troquei olhares
e murmúrios
e recortes de encantar.
.
.

Há árvores que só deviam morrer de pé!...
.

nb:
a árvore em causa é a do lado direito da 2ª foto de baixo, na montagem. (clicar para melhor admirar);
era companheira do liquidâmbar (na 1ª foto de cima com as folhas vermelhas, do Outono), duma faia púrpura, de dois padreiros e de uma tília e namorada de sempre, do Rio Lis e dos seus barbos e bogas e ...
minha paixão arrebatada, como se pode ver aqui e aqui
@as-nunes
Posted by Picasa

9 comentários:

Catarina disse...

Gostei da foto. Ainda nao sei fazer montagens. Quando tiver mais tempo hei de "estudar o assunto"! : )

BlueShell disse...

Oh...e tiveram de cortar!!! mas que coisa! Teria "bicho"?...caso contrário não se justifica! É uma pervoíce: sabido é que os espaços verdes são cada vez mais escassos e , ao mesmo tempo, importantes para a qualidade de vida do cidadão...porque diabos tinham de cortar???
Irra!!!

Bj

relogio.de.corda disse...

Não estou bem a ver onde isto fica. Será ali nas imediações do velho hospital?

Eduardo Miguel Pereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo Miguel Pereira disse...

Mas a árvore estava doente ?
É uma pena. Árvore alguma devia ser abatida.

Invejo-lhe (no bom sentido da palavra) esse (re)conhecimento das mais diferentes árvores. Tenho muita pena de, por vezes, me deslumbrar com uma determinada árvore e não saber o seu nome.
E o mesmo me acontece com alguns pássaros.

Lá me vou tentando informar, mas leva o seu tempo.

carol disse...

Será que tinha mesmo de ser cortada? Estaria minada de bicho ou coisa pior? Uma perda na paisagem.

as-nunes disse...

relogio.de.corda

Este recanto de encantar fica (agora, amputado) na margem esquerda do rio Lis, do outro lado do antigo Hospital de Leiria, mesmo ali ao lado do lago com repuxos, no jardim Luís de Camões.

carol

Tentei informar-me, explicaram-me, depois de me perguntarem se era fotógrafo/jornalista, que a Melia teve de ser cortada porque o ramo que abraçava o Rio Lis, partiu-se. Imagino, que aproveitaram a ocasião para se desfazerem daquela árvore, que já era velha. Já é a segunda daquele recanto; havia mais uma faia, que foi cortada um pouco mais abaixo, a mim ficou a saudade daquele conjunto, e continua, que se está a reduzir, de ano para ano, o pior é que não vejo vontade nenhuma de substituir as árvores que vão sendo abatidas.
Que diabo, estamos em plena zona verde do centro de Leiria, não há quem saiba plantar árvores em substituição das que vão morrendo?
Será que só eu é que sinto e vejo aquele recanto encantado?!

Eduardo

É assim, não devia ser mas é, as árvores, ao menor sinal de velhice, abatem-se. Ponto final. O pior ainda é que não as substituem.
Neste jardim de Leiria havia um outro conjunto de tílias centenárias, duas, salvo erro, que, por motivo de obras no pavimento, lhes cortaram as raízes quase rente ao tronco, resultado, num dia de mais vento e chuva, caíram, ainda as fotografei à noite, no dia seguinte desapareceram quase num ápice. Uma falha imperdoável, um crime de lesa cidade;
quando foi dumas obras de requalificação da zona junto ao Lis, cortaram um Freixo (também centenário) para no seu sítio colocarem uma estrutura de ferro e nela instalarem um relógio que marcaria o tempo que faltava para o fim dessas obras, hoje nem relógio nem árvore, somente um chão de calçada e a recordação daquele belo freixo. Quem se lembra dele?

...
Abraços, saudades minhas,

Isabel Soares disse...

Também tenho pena que abatam as árvores, mas muitas vezes acontece, porque estão velhas e com os troncos ocos ameaçam cair pondo em perigo os transeuntes. Foi o que aconteceu há pouco tempo, nos Marrazes, no Largo da Feira dos Dezoito. Não acredito que essa árvore tenha sido abatida "gratuitamente"

Evanir disse...

Hoje minha visita é para anunciar
uma novo circulo de minha vida.
Continuarei com as homenagens
que é a razão do blog (A VIAGEM)
A imagem escolhida por mim no novo visual
tem tudo a ver com o futuro, não só do blog,
mas da surpresa que a qualquer
momento será anuciada no blog.
Hoje sou parte da vida de cada
pessoa amiga e tão amada por mim,
também sou membro do Clube dos Novos Autores.
Com muita alegria convido você a paricitipar com
todos nós do clube também.
Minha Viagem prossegue amando e acarinhando todas
minhas lindas amizades.

Deixando um pedido muito importante para mim.
Eu não estou deixando vocês ,
E sim, entrarei na casa de cada um de vocês.
Conto com o carinho de sempre em meu blog,

Esteja comigo como sempre estiveram
Deus estara com você e comigo.
Segure nas mãos de Deus e na minha e vamos nessa
Deus já abençoou.
Com carinho.
Um feliz final de semana beijos.
Evanir