2011/10/07

Mangualde - Terras de Azurara


Reprodução de duas páginas de um livro com descrições histórico/geográficas, edição já antiga mas muito elucidativa da história social e geográfica de Portugal, da responsabilidade da Fundação Calouste  Gulbenkian, que contém apontamentos de extraordinário interesse. Fiquei com vontade de adquirir esta obra, em dois ou três volumes, se bem percebi. Li este, que aborda a zona centro, nas instalações do Solar dos Condes Costa Cabral, uma insígnia muito simbólica destas terras de Azurara. 

Não fossem estes sinais inequívocos de Outono, quem diria que, nesta altura do ano, em plena zona centro/área da influência natural da Serra da Estrela, com 32 graus de temperatura ambiente, não estaríamos, pelo calendário, em plena estação das castanhas, bem bonitas que elas se apresentam neste jardim do solar dos Azurara, no centro da cidade de Mangualde? 
Uma pequena cidade do centro de Portugal, é certo, mas bem recheada de património (solares, igrejas, casas senhoriais, quintas muradas com vários ha em pleno centro, árvores centenárias... e aqueles pasteis de feijão(*) fabricados e vendidos na pastelaria do Centro Paroquial...são, de facto, uma delícia divinal).



No horizonte próximo, a silhueta da Serra da Estrela, num dia de Outono estival.
-
(*) BlueShell, foi mesmo de passagem...
@as-nunes
Posted by Picasa

3 comentários:

Isamar disse...

Creio já ter passado pelo seu blogue pois consta na lista que sigo mas há muito que aqui não vinha. Fiquei fascinada com as fotografias. Tão belas! Quanto ao texto, concordo consigo, o Outono encontrou e Verão e por cá ficaram os dois dando-nos calor e , simultaneamente, as tão bonitas cores outonais, vasta paleta que embeleza a Natureza e, muito particularmente, a sua região pelo que constato pelas imagens.
Gosto muito de livros, são mesmo uma obsessão, apesar do preço quase proibitivo.

Bem-haja!

Abraço fraterno

Paulo Roberto Wovst Leite disse...

António!

Como é bela tua sensibilidade e poder me alimentar de riquíssima iguaria para meus sentidos que é teu blog.

Abraços,
Paulo.

al cardoso disse...

Caro Antonio:
Nao sei onde tirou essa fotografia em Mangualde mas nao foi decerto no solar dos Costa Cabral.
Esse fica em Fornos de Algodres de onde eram naturais os "Costa Cabral", alem disso tambem nunca existiu o "Condado de Costa Cabral".
Existiu o Condado de Cabral concedido pela rainha D. Maria II a Jose Bernardo da Silva Cabral, e o Condado mais tarde Marquezado de Tomar, concedido pela mesma rainha a Antonio Bernardo da Costa Cabral, ambos filhos de Jose da Silva Cabral, concelheiro real e todos naturais do concelho de Fornos de Algodres, mas descendentes da familia Cabral uma familia da Beira, com raizes tambem em Mangualde, Celorico, Guarda e Belmonte!

Desculpe esta correccao e um abraco.