2011/11/12

Leiria: acessos ao IC36 em Vale de Lobos e Quinta de S. Venâncio


Rotunda Vale de Lobos/IC36-N 356-2
(clique para ampliar - lá estão: A1, A8, A17, A19; viva a fartura!)

Com a presente entrada neste meu blogue, pretendo muito prosaicamente, deixar uma nota informativa para os meus leitores poderem tentar perceber como é que, dentro em breve, vai funcionar o circuito rodoviário aqui na zona de Leiria.

É que as coisas vão ficar muito diferentes, não vai ser fácil encaixar este esquema para as pessoas se movimentarem com à vontade, aqui em Leiria, e nas suas deambulações na zona. 

Parece que se está a tornar evidente que alternativas para circular em zonas portajadas não vão faltar.

Aliás, já dou comigo a falar no Entroncamento de Leiria


Mas não quero ser demasiado repetitivo. Fiquem só a saber, desde já, olhando as placas de sinalização na via de entrada no IC36, quem sai da rotunda que fica ao pé da Quinta de S. Venâncio e na de Vale de Lobos (do outro lado do viaduto), que, seguindo aquelas indicações se pode sair do centro de Leiria (na estrada das Cortes) e ir logo direitinho para 4 auto-estradas:


A19A8A17 e a A1; aliás a intenção primeira do IC36 é ligar a A1 à A8 (por sinal vizinhas muito chegadas, sempre uma ao lado da outra).


Entretanto, reparem na desenvolvtura daquela alameda de plátanos, por dentro da Quinta de S. Venâncio, que agora vai ficar à sombrinha daquele viaduto.
E que dizer da zona florestal e agrícola da Quinta de Vale de Lobos? 


Tanto que eu ouvi falar na defesa daquela zona florestal e do Vale do Lis entre as Cortes e S. Romão, pelo menos!... 



3 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Nunesamigo

Com tantos AAAAAAA, falas de acessos, de trânsito ou da Cartilha Maternal do João de Deus?

Abç

as-nunes disse...

Olha o mêmigo Antunes Ferreira!

Sempre naquele estilo cáustico e pedagógico!

Por acaso até nem estava a pensar no João de Deus, no momento em escrevi esta arenga. Mas não me calo, ainda que me digam que toda esta tralha de auto-estradas é necessária.
Se calhar estão a pensar fazer de Leiria, o Sol irradiador da energia empreendedora de que este país precisa para alavancar a Economia!

Abraço

Justine disse...

Um excelente negócio, esse das vias rápidas, algumas delas perfeitamente inúteis e repetitivas!
Eu perco-me e irrito-me sempre que vou a Leiria apanhar a A8!!!! Pelos vistos ainda vai ser pior...