2011/11/27

O Fado (Reedição): JÁ É PATRIMÓNIO MUNDIAL

Fotografia de 2003, fachada das instalações da agência do ex-Banco de Portugal, em Leiria.
-
Fui ver o "Corta Fitas" que ficou no cimo da lista da actualidade dos blogues que sigo. Copiei este vídeo...
Há minutos que o FADO é Património Mundial. Aliás, já era, há muito. Já os nossos marinheiros de 500 o cantavam, com toda a certeza, por entre as saudades lançadas aos sete ventos e brisas dos mares de todo o mundo, o conhecido e o desconhecido desta Europa, que se julgava o centro do Universo!...
27-11-2011 (01:00 PM)


1ª ed. desta entrada: 26-11-2011

10 comentários:

MLisboa disse...

Bela foto!
Obrigada.

as-nunes disse...

Bom dia (Domingo) cara amiga O. (desculpe, já há tempos, deixou o seu nome, mas agora a minha memória falhou - coitada dela)

Já reparou? As mudanças constantes que se têm feito, no Centro Histórico de Leiria - A história não se muda, revive-se - basta reparar nos pormenores do chão e canteiros deste trecho do Largo 5 de Outubro de 1910. Quantas alterações ele já sofreu nos últimos 20 anos, para já não falar no último século? E se se tivesse recuperado, muito simplesmente, o Largo de antanho? Poderíamos ter ali mais um ex-líbris típico e caracterizador da Leiria histórica.

Qual centro histórico de Leiria, qual carapuça?

Rui da Bica disse...

Neste momento, 27/11, às 12,40, o Fado já é Património Mundial, decisão aprovada no comité governamental da Unesco, há poucos minutos !
.

as-nunes disse...

Ora viva, viva, amigo Rui da Bica!

Boa notícia! Era expectável mas a incerteza até ao último momento, nestas coisas, faz parte do show!

Muito obrigado pela informação, tenho andado, fora e dentro, no quintal/jardim, a gozar este Sol Primaveril/Outonal! As camélias estão um espanto, os gatos regalam-se a espreguiçarem-se no telhado!

O Fado já merecia este reconhecimento há muito!

(o meu amigo bem o conhece, mas apetece-me deixar aqui a ptimeira estrofe de "O Fado Português" de José Régio.
"O Fado nasceu um dia,
quando o vento mal bulia
e o céu o mar prolongava,
na amurada dum veleiro,
no peito dum marinheiro
que, estando triste, cantava,
que, estando triste, cantava.
..."
:)

Dylan disse...

Mais vale tarde do que nunca!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Nunesamigo

Boa malha! Bué da fixe! Eu, quando era puto (16/17 aninhos) inté o cantei. Estou contente.

Entretanto, aproveito para te dizer que Hjtksdt ywsqjhr mjvnzxc (*)

(*) Na nossa Travessa há extraterrestres

Abç

as-nunes disse...

Dylan

Tudo isto é vida
Tudo isto é Fado

as-nunes disse...

AntunesFerreira

O José Régio era assim. E muito mais.
Não sou de opinião que o Fado é uma forma de nos lamentarmos e baixarmos os braços.
Quantas vezes não reluz, do escuro duma viela, uma faca justiceira e a pedra da calçada fica a escorrer de sangue...

Vou lá ver se consigo comunicar com esses extraterrestres.
Mas não te ponhas com ideias, que na Lua, pelo menos, continuamos nós. Mas a Europa desunida também não nos fica atrás.

Abraço

Eduardo Miguel Pereira disse...

O Fado já teve o prémio que merecia, agora resta-nos a nós todos mudarmos o nosso "fado".

al cardoso disse...

Tambem estou a crer que o nosso fado (a musica) ja e cantado ha muito tempo, muita gente entendida ve nele a nostalgia e a tristeza dos mouros e judeus, embora os mais simplistas ja dizem que nos o herdamos dos brasileiros!
E preciso ser mesmo inculto para fazer afirmacoes como esta!

Um grande abraco de amizade.