2011/06/24

Alcanena: Manuel António Pina



(neste preciso momento, 13h55, lá está a rádio a falar da descida das bolsas, como reacção à ameaça duma daquelas agências esquisitas, chamadas de "rating", da revisão em baixa dos bancos Italianos...)

No próximo Sábado, na Biblioteca Municipal, o Grupo de Cultura e Poesia de Alcanena, vai reunir-se para conversar sobre a vida e obra de Manuel António Pina, enquanto poeta, prosador e jornalista de reconhecidos méritos. Ou não lhe tivesse sido atribuído, recentemente, o Prémio Camões 2011.

O link com que abri este registo recorda-nos que Manuel António Pina escreve artigos de opinião com uma regularidade e actualidade excepcionais.
Duma forma sucinta mas concreta e acutilante lá está o seu sentido apurado para os casos do dia a dia, a aflorar questões que afectam e condicionam (quantas vezes duma forma determinante e obscura) o quotidiano e o futuro das nossas vidas.

Manuel António Pina começa assim o seu livro ""Poesia, Saudade da Prosa" uma antologia pessoal"", ed. Assírio & Alvim, 2011:

       Arte poética

Vai pois, poema, procura
a voz literal
que desocultamente fala
sob tanta literatura.


Se a escutares, porém, tapa os ouvidos,
porque pela primeira vez estás sozinho.
Regressa então, se puderes, pelo caminho
das interpretações e dos sentidos.


Mas não olhes para trás, não olhes para trás,
ou jamais te perderás;
e teu canto, insensato, será feito
só de melancolia e de despeito.


E de discórdia. E todavia
sob tanto passado insepulto
o que encontraste senão tumulto,
senão de novo ressentimento e ironia?

-


Amanhã, provavelmente, virei aqui contar como correu o nosso encontro mensal de cultura e poesia, na Biblioteca Municipal de Alcanena.
@as-nunes

2011/06/23

Alcanena: Visita da Presidenta do Elos Internacional da Comunidade Lusíada




Dia 22 de Junho de 2011 - 18 horas.
No Auditório Municipal de Alcanena teve lugar uma sessão de recepção e de trabalho do Elos - movimento internacional de defesa da Língua Lusófona, em que foi anfitrião o Elos Clube de Alcanena.
Presidiu a esta sessão Maria Inês Botelho, Presidenta do Elos Internacional (em grande plano na foto do meio).
Na primeira foto vêem-se as bandeiras do Elos Clube de Alcanena e do Elos Clube - Internacional. Na mesa estão: Daniel Café (Presidente do Elos de Alcanena), Maria Inês (Presidenta do Elos Internacional, do Brasil, Paraná) e o Presidente da Assembleia Geral do Elos de Alcanena.
A foto de baixo retrata um momento de descontracção e convívio dos autores literários, membros do Elos Clube de Alcanena, com Maria Inês Botelho, após a sua oferta à Biblioteca do Elos Internacional, dos livros que têm vindo a publicar.


Esta sessão foi extraordinariamente bem conseguida. Os presentes não regatearam aplausos à serena mas convicta dissertação de Maria Inês Botelho sobre o significado do Elismo e o trabalho já desenvolvido em prol deste movimento Cultural e de Fraternidade por todos os cantos do Mundo, particularmente pelos países da CPLP.


Em determinada altura da sua comunicação, Maria Inês Botelho disse, muito a propósito, o seguinte poema de Machado de Assis:


BONS AMIGOS

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!

Machado de Assis

Seguiu-se um jantar no Hotel da vila, muito participado e vivo, no decorrer do qual se disse muita poesia, se trocaram cumprimentos e experiências, se cantou até o fado.

Cansados mas felizes foi como ficámos todos, após esta maratona de são convívio e fortalecimento dos laços de companheirismo que norteiam os elistas de todos os pontos do Globo.

Pela defesa da Língua Portuguesa e do espírito de solidariedade universal!
É este o lema do movimento Elista Internacional.

Mais se pode apreender sobre o ELOS CLUB seguindo vários links, entre os quais:

2011/06/22

Maçonaria vs Opus Day na Assembleia da República?


Achei um piadão a esta montagem, que encontrei a circular, algures, pela Net.


Também topei com este comentário num blogue, a propósito da "figura" degradante a que se sujeitou Fernando Nobre, na recente eleição para a Presidência da República:


Tanta conversa, para quê? O que se passou foi simplesmente a eterna luta entre a MAÇONARIA e a OPUS DAY. O resto é apenas conversa fiada. Desta vez foi a MAÇONARIA que perdeu. Está tudo dito. (Clube dos Pensadores)



Cá por mim não seria assim tão definitivo. O próprio Pedro Passos Coelho estava a contar com que votos para eleger Fernando Nobre, depois de ter a garantia de que não poderia contar com os do seu compagnon de route, o CDS? 


@as-nunes


Posted by Picasa

2011/06/20

Olhares... sobre o horizonte!...


(clic para ampliar)

Portugal,
vale a pena
lutar


Temos
de estar
preparados
para tudo


Cada um de nós
deve fazer o seu melhor
Incansavelmente


Responsavelmente...


@as-nunes
Posted by Picasa

2011/06/16

Imagens do tempo que passa


(clic para ampliar)

 1 - O FMI (ou COUTO) e a MIA a iniciar a sua caminhada nesta vida difícil, a gozarem os seus primeiros dias...
2 - Vista panorâmica desde a estrada Reguengo do Fétal -  Fátima, sempre a subir...
3 - Idem
4 - No Largo da Sé, em Leiria (Adeus, vai deixar de ser uma das minhas vistas diárias...)
@as-nunes
Posted by Picasa

2011/06/14

PP - Passos e Portas no II Governo de Gestão de Portugal da era FMI2011


in Correio da Manhã, de hoje.
clic para melhor se apreciar as expressões faciais dos nossos pf chefes...mas pouco!


- 15 JUN 2011 -


http://clubedospensadores.blogspot.com/2011/06/novo-governo.html

Espero bem que estes sorrisos sejam o reflexo optimista do que vai ser a actuação do próximo Governo!
Bem precisados estamos!... de começar a sorrir para o Futuro!

@as-nunes
Posted by Picasa

2011/06/12

13 de Junho - Dia da freguesia de Leiria




SAUDAÇÃO A LEIRIA


Linda cidade do Lis!
Majestoso o seu castelo
Esse monumento belo,
Alcáçova d´um trovador
Chamava-se ele Dinis -
- Rei poeta e lavrador,
Aos amores cantou os seus madrigais
Mandou plantar pinhais
Ali bem perto do mar
P´ra que à noite a maresia
Os pudesse vir beijar,
Pinheiros que foram história
Foram mastros de glória
De uma epopeia importante,
Pinheiros que foram naus -
- Caravelas do Infante;
Leiria abençoada
P´la rainha que foi santa,
Não sei se houve mão de fada?
Porque Leiria sempre encanta!
Aguarela verdejante
Diluída no seu rio
És d´uma beleza constante
Aos pintores faz desafio;
Cidade Laboriosa
Frenética no seu labor
Essa é a marca do povo -
- Do povo trabalhador.
A Praça Rodrigues Lobo
Em todo  seu explendor
É uma justa homenagem
Ao poeta - ao escritor;
Tanto havia p´ra dizer
Muito para contar
É da história esse dever
E também de se orgulhar
Cidade de mil cores
De lendas
De El-Rei e seus amores
Por poetas foi brindada
De tão ilustrada memória
Ficou nos anais da história
Leiria Musa Cantada...

Alzira Bento
Alcanena (Grupo de Cultura e Poesia de Alcanena)
(Versos inspirados num momento de expectativa
vivida pela autora em convalescença (há uns anos, não especificámos quando)
nesta cidade de poetas e musa inspiradora para
todos os poetas de todos os cantos do mundo...)

Salve, D. Alzira, nos seus muitos anos de vida
Salve, D. Alzira, pelo seu extremoso amor à poesia
Salve, D. Alzira, por estes inspirados versos a Leiria

Obrigado, D. Alzira, pela oferta destes maviosos versos a Leiria, ainda e só na versão dactilografada.
-
Mais sobre Leiria e o significado simbólico e histórico do dia 13 de Junho (de 1545) para a cidade.
Siga este link.
@as-nunes

2011/06/10

Dia de Portugal e a nossa Bandeira em farrapos?!


Esta foto, incrível, tirei-a ontem, aqui perto. Horrível. Uma incrível e desalentadora imagem que se transmite às pessoas em geral, que passam pela rua onde está a casa com esta bandeira na parede. Então, mas não há ninguém que se incomode com esta falta de gosto e com esta grave ofensa à dignidade que é devida à Bandeira Portuguesa? A rua tem muito movimento automóvel, atravessa a sede da freguesia, até tenho vergonha de identificar o local.


Haja lá santa paciência, mas não há nenhuma autoridade administrativa da Nação que ponha cobro a uma situação tão indecorosa?


Podemos estar a atravessar momentos muito difíceis, mas a imagem que temos de transmitir para o exterior e até a nós próprios, não pode ser esta! De modo algum!


Quantos casos como este não se vêm por esse país fora?
Embandeira-se tudo e mais alguma coisa sempre que a selecção de Portugal está em jogo. De Futebol, claro. Depois é isto!


Que irresponsabilidade! Que falta de ética!
Esta não pode ser a imagem de Portugal!


PORTUGAL      MINHA PÁTRIA

  LEGENDA
 de ANTÓNIO  BOTTO

                                                         
 Ó PÁTRIA, MIL VEZES SANTA
 MEU PORTUGAL MINHA TERRA ,
 ONDE VIVO E ONDE NASCI,
 NA TUA HISTÓRIA ME PERCO
 E NELA TUDO APRENDI.

AINDA QUE FOSSES PEQUENA
E EU TE VISSE POBRE OU NUA...
NINGUÉM AMA A SUA PÁTRIA POR SER GRANDE
MAS SIM POR SER SUA. 




Estava eu a acabar de compor esta entrada no blogue,
eis que o meu amigo Joaquim Soares Duarte me envia 
este maravilhoso e patriótico poema.

Posted by Picasa

Um Regimento de Artilharia Ligeira na Barreira - Leiria

(cic para ampliar - um contraste de sonho)

Quem diria, olhando para esta perspectiva fotográfica tomada da rua que liga a Cruz da Areia ao Telheiro na freguesia da Barreira, que estamos a olhar para o interior duma das unidades militares de referência de Portugal?
As árvores (um Jacarandá em flor e uma tília) estão no interior do quartel. Por sinal, instalações que eu fiquei a conhecer muito bem quando, em 1969, lá prestei 5 meses de serviço militar antes de ser mobilizado para Moçambique.
Era, então, o Regimento de Infantaria 7. 
Nessa altura integrava o Conselho Administrativo daquela Unidade. Participei no processo de montagem dum dos primeiros aviários para produção intensiva de ovos, em moldes industriais, para consumo próprio da tropa lá acantonada. Pelos vistos, nessa época, apesar da despesa astronómica que tínhamos com a manutenção de três frentes de luta anti-guerrilha, em pontos geográficos extremamente distantes uns dos outros, várias dezenas de milhares de soldados e respectivos equipamentos em transportes constantes, por terra, mar e ar, subvenções de campanha pagas às tropas, para além dos respectivos soldos, conseguíamos manter as contas do Estado equilibradas. Ainda hoje, apesar de ter pertencido aos quadros milicianos da Administração Militar, não consigo perceber como é que isso foi possível. 
As comparações com a realidade actual até parecem fazer parte do mundo da ficção!


Mal eu imaginava na altura que, quase 40 anos depois, estaria a viver como civil (parece que ainda sou Tenente na reserva...) perto deste local.


Esta perspectiva tem sido, para mim pelo menos, um regalo para a vista, nesta época do ano!... ritmicamente, ano após ano!
-
«««« PORTUGAL, a DEMOCRACIA »»»»

Caro amigo ...


Tenho acompanhado os seus escritos com muita atenção. Excelentes, um pouco visionários?! tendo em conta o nosso sistema político, de tal modo cristalizado, que nem sei como será possível algum dia haver uma alteração à Constituição da República Portuguesa, para se fazerem as necessárias - absolutamente necessárias - alterações, de molde a que, de facto, a Democracia, a vontade do Povo, possa nela vir a ser espelhada com rigor.

Muito se poderia escrever sobre este tema, o amigo bem se tem esforçado por fazer passar a sua mensagem, que acaba por ser a ideia de muitos de nós. Mas como lutar contra os moinhos de vento em que, metaforicamente, se transformaram  os partidos políticos? 
Por isso é que eu tenho sugerido que se faça uma revolução por dentro do sistema, isto é, militar nos partidos, minar as suas hierarquias aristocráticas e autocráticas.

Que estratégia seguir? 
Como mobilizar as pessoas?

Estamos, de facto, num grande dilema. Mas pressinto que o meu amigo acaba por andar, como Francisco de Assis, a pregar aos peixinhos.
Infelizmente.

Viva a Democracia, a verdadeira
Viva PORTUGAL

10 de Junho de 2011, Leiria
António Nunes


(comentário escrito no blogue do clube dos pensadores. Há minutos.
Sem ter conhecimento do discurso de António Barreto.
A Liberdade em Portugal pode estar em causa, se não houver uma Revisão urgente da Constituição)


@as-nunes
Posted by Picasa

2011/06/07

Sem stress

Olá irmãos, aí no Brasil, agora só nos falta voltar a amanhar esta terra de onde partimos, há quinhentos anos, Atlântico Sul adiante, dentro dumas cascas de nozes, rumo às Américas, no sonho de encontrarmos mundo mais rico.
Tantas andanças! Tanta aventura! Tanta história! Tanta trafulha!
Tão desenrascados que nós somos!
Não é agora que nos vamos deixar abater pelo stress!
Posted by Picasa

2011/06/04

"FMI" fez hoje um mês


O "FMI" aí está, faz um mês de vida, hoje.
O nome não será lá muito simpático para ser dado a um gato, mas a atmosfera que se vivia nessa altura, as aventuras que vivemos cá em casa, a acompanhar todas as atribulações do aparecimento e desaparecimento de uma ninhada de quatro gatos, levaram-me a chamar-lhe aquele nome...que irá acabar por se transformar em EFEMI, mais soft.


Daquela ninhada sobreviveram dois: este, o EFEMI e outro/a MIA.


A mãe, a "Riscas" tem-se portado lindamente. Mas continua muito dersconfiada, cada vez menos, parece. Pudera, a ser tratada com todos os desvelos, de admirar seria o contrário.


É justo mostrar-se o "Rapazito", qual guardião, que muito tem contribuído para a sua sobrevivência, em lutas constantes com os gatos estranhos que aqui aportam com frequência. Provavelmente, os dois que desapareceram foram levados por esses intrusos.


(vou ver o Futebol...acabei de ouvir o Presidente da República a apelar ao voto para amanhã...
O Hino Nacional, na rádio,  antes de começar o jogo...emocionou-me.)


Amanhã é dia de Eleições! 
Para quê?!...
-
http://dispersamente.blogspot.com/search/label/ninhada%20gatos
Posts anteriores sobre o tema.
-
E mais no GATIMANHOS!


@as-nunes
Posted by Picasa

Em tempos de reflexão

(Clic para ampliar)

Para ajudar a reflectir...


Nada melhor que estes recantos de encantar.
O Largo da Sé de Leiria, pintado em cores de Jacarandá e também de tília...para acalmar!...
Posted by Picasa

2011/06/02

Sentido obrigatório?!...

Chegou a hora!?...


De quê?
Obrigatório virar à direita? Assim perspectivam os sinais!...


O relógio da Torre Sineira da Sé de Leiria, embora com um adiantamento de 5 minutos, há já uns bons anos, lá dá as horas, indiferente às emoções dos homens.


Os sinos tocam, às vezes... ainda que os possamos "ouvir" - sempre que nos apetecer - ao ler Eça de Queiroz, Acácio de Paiva e outros!...


Na terceira foto, uma perspectiva gaiteira e romântica de Leiria, quem desce a Rua Cónego Sebastião da Costa Brites, a rua que leva lá acima ao Castelo, que se veste todas as Primaveras, desde que me lembro, com este contraste deslumbrante!...


Desde 1966 
que subo esta calçada
e torno a subir


até quando?
@as-nunes
Posted by Picasa