2012/01/18

Um melro a cantar nos telhados da zona histórica de Leiria...



A despeito dos momentos conturbados que estamos a viver...

5 comentários:

Cenourit@ disse...

O operador de câmara procurou, procurou e encontrou... fantástico! :)

as-nunes disse...

Olá Cenourita

Estou sempre a desculpar-me, que ando muito arredio de deixar comentários nos blogues amigos, alguns de longa data, agradeço a referência à situação muito especial de actuação do operador de câmara, nota-se bem que ele foi apanhado de imprevisto, ao mesmo tempo aproveitou para improvisar e foi o que saiu.
Podia ser muito melhor mas aquele crepúsculo ao som mavioso dos melros é imperdível.
:)

Rui Pascoal disse...

Há alguns anos deram-me um melro, cantava divinamente, mas, fraco como sou, devolvi-o à liberdade. Seria esse?
:)

Eduardo Miguel Pereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo Miguel Pereira disse...

Nas traseiras da minha casa, tenho uma zona ajardinada e devidamente arborizada, onde a comunidade de melros tem crescido a olhos vistos.

Na altura do tempo quente, em que durmo sempre com as janelas escancaradas de par em par, sabe-me tão bem ter o canto dos melros como despertador.