2012/02/03

O raiar poético de uma sexta feira gélida


Olá, Bom Dia… Boa Tarde… ou Boa Noite…
Salve, quem quer que seja, onde quer que esteja!
Paz e Solidariedade.



Hoje levantei-me ao nascer do Sol... a vida é bela, não demos cabo dela!

AMANHECER BRANCO

Adivinho esta construção: uma cúpula
que abriga o mundo. E o mundo roda sobre
si próprio, fechando o círculo dos instantes
no centro da eternidade.

Ponho esta cúpula no cume
de um monte. O dia nasce, derramando na esfera
de vidro o líquido luminoso da madrugada,
com o brilho puro de um seio.

E bebo esta luz, num desejo ébrio
de nascente, ouvindo os primeiros pássaros
soltarem-se da noite com o canto côncavo
com que acordam o dia.

Nuno Júdice
In “A matéria do poema”
Ed. Dom Quixote - 2008

@as-nunes  

6 comentários:

Observador disse...

Fico grato por esta forma de 'conversar'.

Bom fim de semana e um abraço.

as-nunes disse...

Bom fim de semana, caro amigo.

Boas observações, ando numa roda viva, muito trabalho de apoio familiar, sempre em ação (ai o Vasco Graça Moura, afinal em que ficamos? vamos para a frente com o AO ou não?

Diz que o que está legislado e/ou despachado afinal não vale, cada um faz o que quer, afinal há Língua Portuguesa em Portugal ou não?

???!!!!

Rui Pascoal disse...

"Atrás de mim virá", ou não, outro acord(ar)...
:)

Graça Sampaio disse...

Frio de rachar! Brrrrrr! E as nossas casas não estão preparadas para isto! A minha, pelo menos, não está! A lareira não chega para aquecer toda a casa.

Bom fim de semana!

Adriana Roos disse...

Oi amigo

Sexta feira extremamente quente por aqui!
Beijinhos do alem mar!

Catarina disse...

Boa noite!
Gostei das fotos! Um "ar" muito luso! como eu gosto!