2012/04/09

Os sonhos insones duma noite destas...


Há dias, a Lua Cheia 
a pairar na noite
a olhar-me insone
neste lado do monte

Sérgio Godinho a cantar
a vida sobresselente
permitindo-nos pensar
desta feição mais dolente

Que seria de nós
se não fossem os sonhos
a não nos deixarem sós
e assim tão tristonhos?

@as-nunes

5 comentários:

Rogério Pereira disse...

Não conhecia
essa lua
e a melancolia sua
Essa depressão anima
e fez-se em rima

Para que lhe serviu a Páscoa?

as-nunes disse...

Isto reina aqui a confusão é o que é.
Já não digo coisa com coisa.
Se calhar tenho é de parar na próxima estação e descer da nave cósmica em que ando a vogar!

O que me vale é que há sempre alguém que nos escuta e nos chama à razão!
E será que eu quero mesmo é ter razão?!
...
De qualquer modo, a Páscoa não serve para nada, a não ser como pretexto de podermos dizer umas coisas, conviver com a família, os amigos...


Um abraço

Anónimo disse...

Que seria do Homem se não sonhasse?
Pesadelos à parte,grande parte de nós alimenta-se de sonhos.A Lua,porque tão distante e tão perto,porque de forma inconstante,porque tão misteriosa nos esboços com que sempre desafiou
a imaginação humana,é por certo o símbolo mais belo do sonho.(Isto sou eu a falar).Kinkas

as-nunes disse...

Olá Kinkas, penso que há dias consegui perceber de quem se trata, mas não tenho a certeza. De qualquer modo, é muita simpatia da sua parte passar por aqui e dar um dedinho de conversa, que bem precisados de diálogo estamos nós todos.

Ah a imaginação, coisa mais bela, talvez a maravilha número um do Universo!...

Isto somos nós a falar, quando perdermos a imaginação ou tivermos medo dela, que nos resta?

Quanto à Lua, ainda ontem a acompanhei durante uns minutos, já em quarto minguante, a jogar às escondidas com as nuvens, a torre da Igreja das Cortes dava três badaladas (daquelas dos quartos de hora, bem, era 1 menos 1/4), os cães ladravam, os gatos miavam, até me lembrei do Soares de Passos...
E fiz um vídeo, mais um...
Tenho sido um companheiro quase inseparável da Lua, desde o Crescente, passando pela Lua Cheia e agora o Minguante de Abril.

Até à próxima...um abraço

redonda disse...

Vim retribuir a visita e gostei muito do seu blogue. Obrigada :)E tornei-me seguidora também para ser mais fácil voltar.
Gábi