2012/05/26

Vamos, então, conversar sobre ACÁCIO de PAIVA


MAIO


Vem minha noiva, dá-me o lindo braço
Pois Maio chega, convidando a amores;
Posso às mãos cheias atirar-te flores,
Encher, a transbordar, o teu regaço.


A luz da aurora é tanta pelo espaço
Que já teu corpo, de ideais primores,
Posso todo banhar em róseas cores,
Quando ìmpiamente e doidamente o enlaço.


É Maio. Posso modular-te um canto
De aves aos centos a voar nos brejos,
Para o triunfo no momento santo.


Em que tu cedas, ébria de desejos,
Ao preguiçoso e dúlcido quebranto
Da deleitosa música dos beijos...


É já na próxima 5ª feira que se vai conversar, durante uma hora, no Mercado de Santana, em Leiria, sobre Acácio de Paiva e o ambiente lírico e romântico que o poeta viveu e verteu para os seus versos espalhados aos sete ventos, pelos jornais e revistas da época, princípios do século passado.
Deixo aqui, hoje, este soneto, Maio já chegou e está no fim, aproveitemo-lo, então, antes que se vá embora, mais uma vez...

Muito se pode dizer sobre a vida e a obra de Acácio de Paiva,(*) entretanto podemos guiar-nos por este link, para irmos adaptando os nossos gostos e olhares da atualidade ao sentir a vida, a poesia, convertida em palavras daquela época...

Escrevia Américo Cortez Pinto, em 1968:


" A poesia estava-lhe no sangue e o seu estro não o abandonou jamais! Faleceu com 81 anos de  idade. E já ao aproximar-se o fim da vida confiava ao papel:
.....E tanto mais eu vivo de Poesia
.....Quanto maior o peso dos meus anos!"
-
(*)Biografia de Acácio de Paiva
@as-nunes

7 comentários:

Rogério Pereira disse...

Falar de poetas que falam de Maio
Bom trabalho...

arte por um canudo 2 disse...

Iniciativas de louvar. Sempre presente nos eventos culturais. Força amigo António.

Catarina disse...

Uma iniciativa digna de menção, pois claro.

as-nunes disse...

Reconheço que insisto um pouco em Acácio de Paiva, que, pelos vistos, até nem era facilmente reconhecido pelos leitores, mas olhem que alguns textos literários de sua autoria acabaram publicados nos manuais de leitura do ensino secundário do séc. passado.
E que até fez parte do Júri que classificou "A Mensagem" de Fernando Pessoa, quando ele apareceu pela primeira vez em público.

Falaremos disto e doutras coisas na próxima 5ª feira...

Graça Sampaio disse...

Dia 31? A que horas? também gostava de assistir.

Beijinho

Graça Sampaio disse...

Desculpe, amigo António, a minha distração: claro que já vi noutros textos anteriores a hora e o local da conversa sobre o poeta Acácio de Paiva.

Obrigada.

as-nunes disse...

Viva, boa noite, Graça, minha amiga já a considero, talvez que nos encontremos, então, na próxima 5ª feira, no Mercado de Santana, às 21 horas.

Vamos lá a ver como nos vamos sair. Pela minha parte já atingi aquele estatuto em que não tenho que demonstrar nada, não sou uma estrela que quer brilhar, ainda que esteja disponível para colaborar nesta iniciativa, a todos os títulos interessante.

Beijinho e muito obrigado pela consideração