2012/06/20

Que fabulosa madrugada! ...




Uma alvorada
Inesperada
Deslumbrada
Mal amada

Belo alvorecer
Luz ensonada
Não te queria reter
Nesta visão assombrada

Deixa-me dormir
Preferia não te ver
Escusas de me sorrir
Devia-te devolver

Ingrato, eu sei
Ainda que projetes
O que ontem cantei
Soas hoje a falsetes

Aceito a tua costumança
Porque o mundo gira
Também avança…
Eu,contigo na Barreira

Que fabulosa alvorada!...




- Fui obrigado, por motivos de força maior, a levantar-me às 6 da manhã. O incómodo físico era muito, a visão daquele crepúsculo tão matinal e fantástico, uma mistura incontornável de sentidos e sentimentos!...
@as-nunes

2 comentários:

elvira carvalho disse...

Uma fabulosa alvorada e uma não menos fabulosa foto.
Um abraço

Catarina disse...

Bonita alvorada, sim senhor!