2012/06/27

TDT - Uma aldrabice pegada


Moro a 4 Km do centro da cidade de Leiria.
Dado que tinha necessidade de receber Televisão Digital via antena à vista, um serviço público que pagamos na fatura da eletricidade, quer a usemos quer não, comprei o respetivo Kit de instalação à PT e requeri os correspondentes serviços técnicos para a instalação do equipamento necessário, como sejam a antena, o cabo e acessórios.
E as despesas a correrem por minha conta...

Por muito que os técnicos se esforçassem não se conseguia a receção dum sinal constante e fiável. As falhas na receção eram muitas. Optei por comprar mais um componente, um amplificador de receção, que tive de ser eu a instalá-lo, junto ao mastro da antena. 
E as despesas a correrem por minha conta...

Julgava eu que tinha resolvido o problema.

Eis que a imagem está cada vez pior. 
Estou na iminência de não conseguir ver o Portugal-Espanha, de logo à noite, para as meias-finais do Euro2012 em futebol. 

Ora, acontece que este serviço é um direito de todo o cidadão, até porque o paga, ainda que obrigado.

Não sei como se vai resolver este problema já que o sinal que chega à antena é, comprovadamente, deficitário.

Vou reclamar à PT.  (*)
Pois... 

É sabido que há muitas zonas do país que não têm cobertura para receber a TDT (Televisão Digital Terrestre). Mas nem por isso a EDP deixa de cobrar, duma forma coerciva, a respetiva taxa, como se estivesse tudo a funcionar como a lei obriga.

Há situações muito dramáticas, quando se trata de pessoas de parcos recursos (que somos quase todos nós, portugueses), normalmente idosos a viverem isolados que se mantêm ligados ao mundo através da TV.
E não nos venham com a cantiga de que há muitos recursos técnicos (pagamentos extra) que permitem ultrapassar estas situações.

Estes casos têm de ser solucionados com a rapidez que se impõe.
Ou a taxa que se paga é mais uma forma de o Estado roubar o cidadão?

Não há direito!
-
nota
no meu caso pessoal poderei (por enquanto) ultrapassar este obstáculo porque tenho conhecimentos técnicos, discernimento e o dinheiro necessário para pagar (pagamento extra-orçamento base) para me socorrer dos pacotes dos serviços pagos. 
E os outros, os que contam os cêntimos para sobreviver?!...

(*) Bem sei que a responsabilidade pela qualidade deste serviço é diretamente do Estado. Quando muito a PT é uma prestadora do serviço, mas que tem muitas responsabilidades no cartório lá isso tem.

6 comentários:

Rui Pascoal disse...

Em vez de comprar o Kit optei por adquirir uma televisão nova para o apartamento da Praia do Pedrógão. No sábado para ver o futebol tive que o fazer através do PC, o sinal falhava constantemente, tanto lá como na Vieira como em S. Pedro...
É uma vergonha!

as-nunes disse...

Continuo a dizer o mesmo.

Não há direito, ou seja, Direito há e está bem escarrapachado nas Leis, DL. Portarias, Regulamentos, etc. , há é muito incumprimento por parte do próprio Estado e o Ministério Público não atua em conformidade.

Observador disse...

Caríssimo

Sobre queixas, faça o favor de as apresentar, tão rapidamente quanto possível, à ANACOM e à DECO.

Esta última, se fôr sócio, dar-lhe-á todo o apoio necessário, inclusive o judiciário.

Dou-lhe toda a razão e digo mais: o caro Nunes foi super enganado.
A PT sabia perfeitamente o que (não) estava a fazer.
Muitas reclamações têm surgido sobre o tema.

Espero que tenha sucesso mas, por favor, não deixe passar.

Um abraço

as-nunes disse...

Caro amigo "Observador"

Até me estava a escapar essa da ANACOM. Que rica "AUTORIDADE NACIONAL DAS COMUNICAÇÕES"; e eu que até os conheço bem porque sou radioamador há muitos anos, a pagar taxas por isso, também.

Uma pouca vergonha é o que é.
E não ligam patavina às reclamações, dizem que há problemas técnicos a resolver, etct etc

Ok e a taxa paga-se em qualquer circunstância? É que a taxa é para pagar um serviço público!

Menina Marota disse...

Por essas e por outras é que aderi à fibra óptica para tv e net, ficando a despesa reduzida e o serviço com muito melhor qualidade!

Zé da Burra o Alentejano disse...

Mas em relação à RTP a queixa poderia apontar até outros aspetos, como sejam o facto da RTP Memória, a RTP Internacional, a RTP África e a RTP Notícias serem acessíveis apenas através da televisão por cabo (ou satélite) mediante pagamento, no entanto, todos eles são canais da RTP que acabam por beneficiar da “Taxa de Radiodifusão” e dos dinheiros públicos do Orçamento do Estado, com origem em todos os contribuintes. Esses canais da RTP deveriam por isso ser transmitidos em sinal aberto. Por onde anda a justiça neste país?