2012/07/02

Fascismo Salazarento e Fascismo económico da Social-Democracia Europeia


se eu pudesse gritar
cingir o mundo   num aperto
          nos olhares o que quero
          repelir o que quero
          e não quero

se eu pudesse
estender os braços
         dizer o que em mim flui

oh! Se eu pudesse
sentir a fome
dos que têm fome
as lágrimas
dos que têm lágrimas   
                                      .........                                              
se eu pudesse.
se eu pudesse
dar um berro nas ventas
de quem julga a terra a seus pés

se eu pudesse
se eu pudesse
rebentaria tudo     tudo
neste dizer
do que em mim flui

Jorge Ferreira
Saudade Macua
1969


- Hoje:
Carta aberta ao snr. Passos Coelho, nesta data, por Mário Russo in Clube dos Pensadores,
(...)
"Diga aos seus “meninos” que cada medida tomada num excell não é apenas uma conta, mas que põe milhares de famílias a fazer contas à vida e as levam ao desespero e angústia."


@as-nunes 

4 comentários:

Rogério Pereira disse...

Poema-grito
Actual

(Fui lá subscrever a carta, e deixei mensagem...)

as-nunes disse...

O Clube dos Pensadores é uma iniciativa muito interessante.

Ali se junta gente lutadora na participação cívica, na análise crítica da situação.

Um abraço

quem és, que fazes aqui? disse...

O poema é o grito que nos está entalado na garganta.

O excell, o que nos vai arruinando.

Vou espreitar o 'Clube dos Pensadores'.

Beijo

Laura

Graça Sampaio disse...

Ai se eu pudesse, se eu pudesse!...

Ai, se nós pudéssemos,e nós pudéssemos!