2012/07/17

Lisboa e Tejo e tudo...



«Outra vez te revejo – Lisboa e Tejo e tudo -,
 Transeunte inútil e de mim,
 Estrangeiro aqui como em toda a parte,
 Casual na vida como na alma,
 Fantasma a errar em salas de recordações,
 Ao ruído dos ratos e das tábuas que a rangem
 No castelo maldito de ter que viver…»

Álvaro de Campos

@as-nunes

4 comentários:

Dulce Morais disse...

Perfeitos. O poema e o Tejo.

lis disse...

Linda a cidade.
Breve vou conhece-la.
Fotografia e uma das faces de F.Pessoa_ Álvaro Campos, dizem tudo.
Bela foto Nunes

as-nunes disse...

Dulce Morais
lis

Esta foto tirei-a eu, no passado Domingo, andávamos pela Baixa Lisboeta, de repente, reparámos nos "Yellow bus". Por acaso, no dia anterior, íamos de taxi e tomámos conhecimento que havia por aí uns canários que mostravam a cidade, duma forma muito ligeira, que não tinha nada a ver com uma visita guiada de taxi.
Pois...

Demos uma volta pela cidade no "bus" da linha azul.
Gostei do percurso, se bem que muito cansativo.

Rosa dos Ventos disse...

Lisboa é um assombro de beleza!
Álvaro de Campos um heterónimo assombroso!

Abraço