2012/08/02

Viseu, aí vou eu!...


 para ouvir tocado com Flauta.


Indo eu, indo eu, 
A 
A caminho de Viseu, {Bis} 
E7 
Encontrei o meu amor, 
A 
Ai Jesus, que lá vou eu! {Bis} 
tabrefrão
Ora zus, truz, truz, Ora zás, trás, trás, Ora chega, chega, chega, Ora arreda lá pr'a trás!
refrão
Indo eu, indo eu, A caminho de Viseu, Escorreguei, torci um pé, Ai que tanto me doeu! {Refrão} Vindo eu, vindo eu, Da cidade de Viseu, Deixei lá o meu amor, O que bem me aborreceu! {Refrão}
link
-
Bem, a verdade é que a minha mãezita faz anos, no próximo sábado - 88 ou 89 até me esqueci de lhe perguntar, quando lhe telefonei hoje - e, por acaso encontrei esta foto (montagem?!) no Facebook do António Macedo (ouçam-no de manhã, quando vão para o emprego, na «Antena Um», um camaradão, sempre bem disposto e pronto p´rás curvas). Mas, às páginas tantas, vou-me reservar para o outro fim de semana, que é o dia da festa da aldeia, o dia de S. Salvador, no Casal de Ribafeita, ali a caminho de S. Pedro do Sul, quem vem de Viseu.
@as-nunes

10 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Parabéns à mãezinha que tem uma bela idade! :-))
Está gira a foto e a brincadeira com a canção popular!

Abraço

al cardoso disse...

Os meus sinceros parabens a sua mae e, tambem ao filho e resto da familia!

Um grande abraco de amizade.

lis disse...

Bons passeios, e ótima ida ao Viseu...
Parabéns a mãezinha querida.
e meu abraço

rosa-branca disse...

Parabéns à mãe pela bonita idade e parabéns ao filho pela mãe e pela boa disposição. Também gosto muito dessa canção popular. Boa viagem e beijos com carinho

São disse...

Parabéns à mãe e um abraço ao filho, rrss

Observador disse...

Parabéns à mãe.
88 ou 89? Whatever...

Viseu. Bela terra. Deverei lá estar dias 21 e 22.

António Macedo. Um grande Amigo e profissional.

Um abraço

as-nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
as-nunes disse...

Afinal a ida este fim de semana está a ficar problemática.

Mas a minha mente já lá está projetada. No outro fim de semana lá estarei, assim espero. O pretexto das tradicionais festas religiosas continua a ter uma força mística impressionante.
Esta festa é móvel. É sempre no fim de semana a seguir ao dia 6 de Agosto. De modo que há anos em que calha no 1º e outros no 2º fim de semana de Agosto. Porquê? Ninguém me tem sabido explicar, assim de repente e eu também ainda não me debrucei sobre as "escrituras".
Só é pena já começar a não haver quem acenda o forno comunitário a lenha para aqueles assados, com batatas cortadas aos quartos, carne de porco, presunto, maçãs, e sei lá que mais... um petisco de se fazer crescer água na boca!

Nos últimos anos, no entanto, lá vão aparecendo os/as sobreviventes dessa época fantástica!

Se calhar isto já começa a ser a nostalgia a funcionar!...

Rogério Pereira disse...

A foto é um achado
O post bem humorado
e duas coisas em comum:
- também nunca acerto nos anos
- e sábado(amanhã) é também dia de festa
No teu caso, por tua mãe
No meu, por minha neta

Parabéns

as-nunes disse...

Olá Rogério.

Então parabéns à neta e aos pais e ao avô.

A vida em pleno vigor!