2012/10/01

Outono refulgente neste país descontente ...


Na «Quinta das Lágrimas», em Coimbra, um dia destes ...

OUTONO

Largo silêncio amadurece o Outono.
O coração das folhas em letargo.
De alcantilado bosque cai no sono
O parque. Modorra a luz do lago.
E a natureza ali rendida à calma
Escuta, toda ouvidos num nenúfar,
Rumores da Eternidade que a sua alma
Antiga toca numa cana-de-açúcar.

Natália Correia

-
Creio que poderá ser útil ler-se, nos tempos que correm, "não percas a rosa - diário e algo mais (25 de Abril de 1974 - 20 de Dezembro de 1975)".
Como Natália questiona as manobras dúbias do MFA, Otelo, PCP (assembleias populares de braço no ar, comités variados, SUV, saneamentos selvagens, ocupação da terra)  e nos remete para o "O Encoberto" da "Mensagem" ! 

Já muitos de nós nos interrogamos se será inevitável o aparecimento de um salvador que leve ao ressurgimento da nação. 
Até me assusto ao dar comigo a tentar seguir este prenúncio de Fernando Pessoa no seu "Encoberto"!

É que estamos a ficar sem alternativas! ... 
(os partidos ditos de esquerda/esquerda não se conseguem libertar do estigma de totalitários, que granjearam no decorrer do chamado PREC e é pena que a sua prática histórica os não favoreça de modo a poderem constituir-se em alternativa, tão fartos andamos do bloco PS, PSD, cds/PP).

Eu andei na rua a lutar por um país livre, próspero e democrático.  
Tanta luta contra extremismos! ...
Tanta ilusão, utopias até!
Valeu a pena?  
Quero acreditar que sim! ...
Mas a alma de quem nos tem governado não tem sido grande!

Como foi possível a Constituição saída do 25 de Abril de 1974 ter permitido que, sob a sua capa protetora, se tivessem cometido crimes infames de lesa pátria, que nos enlamearam ao ponto a que chegámos?! ... 

@as-nunes

7 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Andamos todos a fazer a mesma pergunta "Como foi possível?"

Abraço

Graça Sampaio disse...

Que revolta, não é, amigo Nunes? Que revolta!

Mas, em compensação o poema e a foto são tão belos! Tão reconfortantes!

Abençoada poesia!

Rogério Pereira disse...

Não sei, meu caro, se Natália Correia, se fosse viva, se lembraria hoje daquilo que se foi lembrar...

(A prática histórica a que se refere tem outras interpretações, lamento que se apegue à versão manipulada...)

elvira carvalho disse...

"Mas a alma de quem nos tem governado não tem sido grande"

Eu até duvido que eles tenham alma amigo.
Um abraço e uma boa semana

as-nunes disse...

Caro Rogério

Quando fiz a minha opção política/partidária não hesitei e inscrevi-me no Partido Socialista.
Como também sabe, no PREC, mantivemos, sob a orientação superior de Mário Soares, uma disputa muito acesa com o PCP.

Dessa disputa, que foi muito dura, resultou que alguns de nós, os militantes do PS (de então, que já não falo do presente) ficámos com muitas reticências em relação aos partidos Marxistas e Leninistas mais radicais. A ligação íntima que o PCP mantinha com o PC da antiga União Soviética, também influiu muito no nosso posicionamento.

Quanto ao mais, penso que o PCP é um partido com a melhor organização e com uma história política e de militância a todos os títulos invejável.

De modo que, assim sendo, não pode ser de estranhar, o sentido político do que vou escrevendo. Muito desiludido com a incapacidade que o Homem tem vindo a demonstrar de se organizar de forma a criar uma sociedade justa e solidária.

Os caminhos para este objetivo supremo do socialismo estão cheios de escolhos e nós, humanos, não estamos a ser capazes de os remover! ...

(...)

Isabel Soares disse...

António,
de facto os tempos estão muito difíceis e o aparecimento desse líder de que fala é o grande perigo que corremos. É assim que nascem as ditaduras.
Vamos lá a ter calma. Não sei com é que a situação se resolve, mas a não desesperar nem rezar por coisas piores do que as que já temos. Olhe que o meu finado amigo Zé Luís dizia que às vezes os santos faziam os milagres só para nos castigar.
Abraço solidário.

Isabel Soares disse...

Esqueci-me de dizer: Adorei o nenúfar e o poema da Natália Correia.
Parabéns por mais esta foto.