2013/01/25

Através dos pingos da chuva


Oportunista
vi e ouvi a chuva
impressionista
a pintar
esta vista

Se calhar não tens razão
ó chuva
tu é que assentas
que nem luva
... e pintas assim ...

@as-nunes

10 comentários:

Justine disse...

Belíssima "aguarela":))))
Bom fim de semana!

Catarina disse...

Ah! : )
Vou tentar tirar uma foto assim... Tenho é que encontrar um vidro assim.
Abraço : )

rosa-branca disse...

Maravilhosa pintura que a natureza e o amigo nos ofereceram. Beijos com carinho

Rui Pascoal disse...

Pintar um quadro destes, sem sujar pincéis, não é para qualquer um.
:)

Ficou Lindo!

Rogério Pereira disse...

Percebe-se
Vê-se
Como tua alma se enche
Depois obra perfeita

Lilasesazuis disse...

Sr, Nunes,

Como gostei de suas fotos!!

Fiquei super feliz em ouvir Luar do Sertão na voz da Bethania.

É uma das nossas mais belas canções...

Também gostei dos versos escolhidos. Aprecio poesia.

Tenha uma ótima noite,

abraço,

Lígia (Brasil)

as-nunes disse...

Bom dia a todos, muito obrigado pelas vossas simpáticas apreciações.

Para mim, hoje, é dia para pensar em futebol e em poesia. O meu neto anda por terras doa Açores a integrar a equipa de iniciados A da UDL e logo à tarde estarei em Alcanena para se dizer poesia...
Por isso não me admiro nada se, uma vez por outra, possa evocar uma espécie de futebol poético!..

Bom fim de semana

MLourdes disse...

Mais uma bela foto do meu querido irmão. Cheguei de Viseu de visita aos meus pais, que passaram o Natal em Leiria com a sua família; Encantados e sensibilizados com a forma como foram recebidos, a ternura e a estima que lhe demonstraram! Foi um miminho que lhes proporcionaram; a todos vós um abraço e os meus agradecimentos em nome de quem tantos sacrifícios fizeram pelos filhos e de quem tanto se orgulham, mas a verdade é que quem tem motivos para se orgulhar são os cinco filhos desses pais maravilhosos!
bjinhos para todos, Zaida, tu, e toda a tua família!

as-nunes disse...

Tens toda a razão, minha irmã querida. Que par mais unido que nós temos como pais!
Uma maravilha! Que a saúde os não apoquente, que o resto parece que está a correr como já não se vê com facilidade. E já têm uns anitos bons.
Pareceram-me em forma.
Estamos, eu e a Zaida, limitados para deslocações para fora de Leiria, mas este ano vamos arranjar forma de sairmos uns 15 dias e gostaríamos de assentar arraias lá no Casal e daí partirmos a umas sortidas pela área. Aquela zona do vale da Paiva e do Sul e os montes e serras adjacentes é uma dádiva dos deuses. Gostava de lá voltar um dia destes e fotografar, fotografar... um quadro idílico!
Já que aqui cheguei nas minhas divagações, minha irmã, vou publicar uma entrada neste blogue sobre este tema. Há lá, perdido nos confins de Além do Rio, junto à Igreja do Gafanhão, um Museu (digamos que particular ...) que é uma pena não ser mais divulgado.

Acabando como deve ser.
Temos, de facto, uns pais que foram inexcedíveis na maneira como conseguiram,contra ventos e marés, nos anos 50/60, dar estudo aos seus 5 filhos!...

Mas também eles tiveram sorte (se bem que a sorte favorece os audazes) com o rumo que os filhos seguiram. Não os desiludimos, estou certo disso.

Um grande abraço, beijinhos fraternos até mais não...

António

Anónimo disse...

é isso mesmo, António, temos muito orgulho dos nossos pais e podemos dizer que eles têm cinco filhos que não os desiludiram, antes pelo contrário, eles também têm muito orgulho nos seus filhos!
amor com amor se paga, cada um de nós e à sua maneira lhes damos o amor e o reconhecimento que eles merecem!
Com afecto,
MLourdes