2013/02/05

Ao plátano do Telheiro

Na estrada Telheiro (Barreira) - Leiria, ao chegar ao RAL 4

Os braços do plátano à entrada do Telheiro
dobrados por vezes pelo vento
árvore na estrada que a humaniza
qual mão em alto relevo rendilhada

@as-nunes 


6 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Gosto muito de plátanos!
Por aqui tínhamos uma bela avenida de plátanos que modernizada nunca mais nos dará a visão que tínhamos dos mesmos!

Abraço

elvira carvalho disse...

Bonita imagem.
Um abraço

Rogério Pereira disse...

Os braços do plátano à entrada dobrados por vezes pelo vento
árvore na estrada,
parece humana
relevo de rendilhada filigrana

Sinto o embaraço de lhe oferecer a alternativa do poema
A foto vale a pena

Não me leve a mal...

as-nunes disse...

Já entrámos no dia 6 de Fevereiro. Um mês particularmente significativo para mim. Neste mesmo mês intervalados de dois anos nasceram, há 60 e tal anos, dois irmãos: eu e a Sildina
(olá Sildina, parabéns que já fizeste os teus anos; a seguir sou eu, vivo ou morto, será para sempre o dia do meu nascimento, quem se importará disso, futuramente? Também não me preocupa sobremaneira essa incógnita)

Ao todo somos cinco.

Os plátanos estão despidos do seu hábito mas as mimosas já aí estão, nas suas folhas longas ou curtas, mas sempre amarelas dum tom vivo e mimoso a competir com as acácias...
aliás a mimosa também é uma acácia, precisamente a acácia mimosa ...

Cristal de uma mulher disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristal de uma mulher disse...

As árvores nos são benéficas,respiramos e caminhamos em estradas que seguem a vida.

Um abraço