2013/10/21

Exposição Foto Literária de Marta Moita - (ENTRE)LAÇOS LITERÁRIOS

A autora a justificar-se... 
Fernando Pessoa e José Saramago não podem, de forma alguma, sentirem-se menorizados por esta excelente visão que Marta Moita nos proporciona com estes maravilhosos (ENTRE)LAÇOS LITERÁRIOS...  

Marta Moita na sua Nota Introdutória. Aqui um fragmento...
Esta fotografia revela um momento espontâneo do "ator" (Carlos Carepo) que encarnou a figura de Ricardo Reis e que se prestou a andar por Lisboa, nos lugares referidos (e outros...) por Saramago, no seu livro, "O Ano da Morte de Ricardo Reis". Pela ligação íntima que, por via deste livro, se estabelece entre Fernando Pessoa e o seu heterónimo, Ricardo Reis, por um lado, e este mesmo e José Saramago, por outro, se justifica plenamente este instantâneo original e único!... Pelos vistos, aquele momento foi capturado em fotografia por imensos turistas que se passeavam, na altura, pelo Chiado!... 
Qual não deve ter sido o seu espanto! ...
Zaida Nunes e Marta Moita: uma coligação imparável ...
José Cunha - Presidente da União das Freguesias de Leiria, Pousos, Barreira, Cortes no decorrer da sessão de apresentação da exposição, em ambiente romântico do Solar e do seu jardim...

Exposição patente ao público durante o período de 20 a 27 de Outubro de 2013, no Solar do Visconde da Barreira - Leiria. Nada como observar in loco este trabalho, com o qual Marta Moita pretende levar o visitante a interessar-se pela leitura de uma das melhores obras do nosso Nobel da Literatura, José Saramago.
Sem nunca esquecer o grande, o inconfundível Fernando Pessoa.
O ponto comum - RICARDO REIS.


 Sobre a cadeira, a bata, o estetoscópio e a mala ... do médico Ricardo Reis ... 
Marta Moita e a sua amiga Manuela, que tão bem disse Ricardo Reis (Fernando Pessoa)


José Cunha, depois de entregar a medalha da Junta de Freguesia da Barreira - Leiria a Marta Moita

4 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Nunesamigo

Leiria continua em grande. Acho fantástico o que se está a verificar - ou melhor, o que continua a verificar-se - na cidade do Lis.

Muitas outras cidades de Portugal devem pôr a vista neste exemplo fabulástico - e não terem medo de o copiar, pelo menos.

Muitos parabéns!

Abç

Henrique

as-nunes disse...

Muito obrigado, Henrique, pelas tuas palavras, tão sérias.

Doutas, concordo.

Com o entrelaçar de ideias e ações de amigos de outros lados, cá vamos fazendo o melhor que podemos e sabemos...

Um grande abraço,

António

Rogério Pereira disse...

Há um comentário que vou deixar, de entre alguns outros que me ocorrem: É bom ver Leiria no mapa das iniciativas que nos dão memória!

Rui Pascoal disse...

Faço questão de a ir visitar. Obrigado pelo lembrete.