2014/02/16

A história trágica da capela das Chãs - Regueira de Pontes - Leiria







Demolida a capela eis os seus despojos, ao Deus dará, em frente à entrada para a nova Igreja!
- Mais aqui
Em tempo:(20-02-2014)
... (pode ler-se aqui)
É assim que a memória destes sítios rurais habitados, organizados, laborados e cultuados
 desde há mais de 5 mil anos desaparece com o cliché popularucho da «modernidade».
Chãs significa «terras rasas, planas». É o que fazem estes autarcas: em vez de conservar
r e restaurar, arrasam. Contra o «tempo da miséria»? Ora, eles e os políticos que os
cooptaram, com o gastar perdulariamente os dinheiros públicos e privados, é que levaram
 à miséria – doravante moderna - em que os portugueses vão entrando... mas empenhados
 no bom «look» e na fachada de rico.
Fonte: http://www.jornaldeleiria.pt/files/_Edicao_1358_4c4712b58c6e1.pdf
-
É de todo o interesse ler atentamente o comentário, neste post, do Dr. Luís Lourenço...
@as-nunes

8 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Não sei se haveria valor
Nem sei avaliar valores
Só sei refletir pela falta deles
e pelo desprezo da memória
que as pedras portam

A cruz, em néon,
talvez se funda

Graça Sampaio disse...

Que vergonha!! Que lhes terá dado? Ai este país!

as-nunes disse...

Uma imbecilidade, que me perdoem a rudeza da exclamação!
Mas é sentida!

Anónimo disse...

Muito se falou, em vão. Mas transcrevo parte dum artigo premunitório que, a propósito da delapidação do património escrevi em 2008 num jornal local "Não foi por mero acaso que Tito Flávio Vespasiano, culturalmente um dos mais brilhantes imperadores romanos, reduziu a escombros, talvez para a dominar, a cidade de Jerusalém, memória do fausto e do magnífico templo de Salomão.
Por isso mesmo, foi ao matar o que uma cidade culturalmente possuía, que Tito ficou tão tristemente célebre na História, tal como nela se perpetuaram os nomes de Cipião o destruidor de Cartago, Nabucodonosor, o delapidador de Tiro, Nero o incendiário de Roma e os talibãs, dos nossos dias, destruidores duma estátua milenária de Buda.
Triste fama!..."
Luís Lourenço

as-nunes disse...

Obrigado Luís Lourenço, em nome dos leitores deste blogue.
Esta sua passagem é absolutamente assertiva e suficientemente contundente.
Infelizmente o Homem continua a comportar-se, demasiadas vezes, como uma Besta. E dizem que foi feito à imagem e semelhança de Deus! Que Deus??!!!

Mafalda disse...

olá, as-nunes.
Gostaria de lhe colocar umas questões sobre a família Oliveira Simões, no âmbito de um trabalho que estou a desenvolver. Tentei enviar-lhe um e-mail, (para o e-mail que colocou no seu perfil), para explicar melhor o assunto, mas parece que o e-mail está desactivado.

com os melhores cumprimentos,

MF

as-nunes disse...

Bom dia, Mafalda

O meu e-mail sempre foi o mesmo
nunes.geral@gmail.com

e está ativo...

ando na internet desde os primórdios anos de 90... e menos (mas isso são outras histórias...)

Mafalda disse...

Muito obrigado! Já enviei o e-mail.

Até breve,

MF