2014/03/31

Poetrix - poema com um máximo de trinta sílabas métricas, distribuídas em apenas uma estrofe, com três versos (terceto) e título

No Edifício Equuslopis - Golegã
-
No passado dia 29 de Março de 2014 teve lugar no auditório deste empreendimento (da responsabilidade da Câmara Municipal da Golegã?) uma sessão aberta ao público, intitulada:

501 Poetrix
PARA LER ANTES DO AMANHECER 

O Grupo de Poesia e Cultura da Biblioteca de Alcanena fez-se presente, em força. Ou não tivéssemos no nosso seio  uma (pelo menos) amante acérrima deste estilo poético, Lúcia Perdigão.
Neste setor podem ver-se alguns dos elementos do Grupo de Alcanena. Aqui se pode ver a D. Lúcia Perdigão (de casaco laranja), uma incondicional seguidora do movimento Poetrix. A sua influência no Grupo de Alcanena talvez venha a dar os seus frutos... 
 A mesa da sessão, vendo-se à esquerda o "Duo Outrora" (Rafael Umbelino, Adolfo Mendes) acompanhados no canto por Ana Paula. Ou seja, estivemos na presença do "Grupo de Cantares d´Outrora). Fiz alguns vídeos...
 Dr. Anthero Monteiro (poeta e poetrix), convidado e dinamizador da sessão. A falar das diferenças entre Haiku e Poetrix. (cabe aqui um ligeiro parêntesis para referir que Zaida Nunes (Grupo de Poetas da Biblioteca Municipal de Alcanena) talvez tenha sido quem, pela primeira vez, abordou e já escreveu alguns ensaios poéticos em Haiku.
Pode ver-se Zaida Nunes, Salvador Garcia Lax, snr. Gouveia (de boina) e Carlos, na fila do lado esquerdo.
Um aspeto da sala. Alunos do GAP (alunos do Agrupamento de Escolas da Golegã), orientados pelos seus professores, preparam-se para ler poemas em Poetrix com acompanhamento musical pelo Duo Outrora.
 Carlos e Óscar Martins 
 Prof. Martinho Branco do GAP, grande ativista do MIP (Movimento Independente do Poetrix). Nos agradecimentos aos participantes referiu-se duma forma particular e elogiosa, ao Grupo de Alcanena e ao seu mentor, Dr. Óscar Martins.
 Um poema Poetrix a ser dito pelo autor. Anthero Monteiro tem um livro publicado.
Parte do Grupo de Alcanena, já no regresso. A Câmara Municipal de Alcanena disponibilizou duas carrinhas para a deslocação e participação neste evento. Eu próprio li um poema Poetrix...
-

2 comentários:

Graça Sampaio disse...

Desculpe a minha ignorância, mas não sei o que é Poetrix nem Haiku... Mas é capaz de ser interessante saber.

as-nunes disse...

Pois é Graça.

Só há uns dois anos, talvez, é que tomei contacto com estes estilos poéticos...

Pelos vistos já há quem use o Poetrix e outras formas semelhantes, nomeadamente o próprio José Tolentino de Mendonça.

Enfim..