2014/08/05

À minha mãe Encarnação no dia do seu 90º aniversário


((Em 1971/2 (na quinta da Fernandinha (Bº Abílio Jerónimo - Viseu) com a Inês, ao colo, e a Isabelita (Hoje Prof. Dra. da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra))

A ti,  minha mãe
(no dia dos teus 90 anos)

No dia 4 de Agosto de 1924
No Casal pela primeira vez
Tu, minha mãe, viste  a luz
Tempos de extrema escassez 

A minha avó Queiriga (Caria)
Esperou até eu regressar
Da guerra de Moçambique 
A Zaida, a Inês,  comigo a voltar

O meu avô, teu pai
Não o cheguei a conhecer
Só me lembro 
De no Porto falecer

Dizes que sou parecido com ele
Dizem que sou parecido contigo
Olho-me na fotografia
A ver se o avô ver consigo 

Só vejo que cada dia que passa
Contigo me sinto mais parecido

Salve, Mãe
antónio

2 comentários:

Graça Sampaio disse...

Muitos parabéns à senhora sua mãe! E ao filho que tanto a ama a aprecia e homenageia.

Beijinhos

as-nunes disse...

Muito obrigado, Graça, pelas suas palavras simpáticas.
É verdade, a minha mãe tem-se manifestado com muita determinação a olhar por mim ao longo da vida. E temos várias cumplicidades entre as quais um "milagre"...

Eu vou mandar-lhe alguns dos seus beijinhos e ela vai gostar.
Os outros ficam para mim.