2015/11/20

XXI Governo Constitucional, para quando?


zoom 100x Canon amador SX30is
2 min de observação da lua em movimento no céu, 80º SE 
fragm. de fado "A vida é uma tacada" de José António
-

Em dia em que o Presidente da República ouvia, mais uma vez, os partidos políticos com assento parlamentar. Entretanto tem andado, nas suas calmas, a deixar passar o tempo, intercalando uma estada na ilha da Madeira de dois dias. 
A urgência na decisão sobre a indigitação dum novo governo é evidente e está a ser reclamada nas mais variadas instâncias, Claro que a pressão dos partidos de Direita, que viu o seu governo ser rejeitado pela maioria da Assembleia da República, é fortíssima, no sentido de o Presidente da República não dar posse a um governo PS mesmo que com apoio declarado de toda a Esquerda.

Cá continuamos à espera que o snr presidente de decida. Não se sabe quais poderão ser as alternativas a uma solução como a que está a ser proposta por António Costa.

O país não pode estar tanto tempo em suspenso da decisão do PR. É que a Constituição não lhe permite dissolver a Assembleia da República até ao final do seu mandato e um hipotético governo de gestão está a ficar, cada dia que passa, mais e mais fora de hipótese.

Esperemos que o que estiver para ser decidido pelo PR o seja o mais rapidamente possível.
O que se passará para além do que é razoável tolerar do ponto de vista da Constituição da República Portuguesa?!

8 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Em termos constitucionais
e legais
a tolerância
é um adjectivo...
sem relevância

Ou é
ou não é

Graça Sampaio disse...

Só mesmo neste paísinho, com esta gentinha....

as-nunes disse...


O Baptista-Bastos, hoje, no Diário Económico, é que lhe chega, forte e feio.
Mas o sr. deve estar mesmo no limiar duma decisão de rutura.
Como é que foi possível que o povo tenha votado num sujeito deste calibre?!

as-nunes disse...

...
digo, no "Negócios.pt"

Observador disse...

Gente da estirpe de Cavaco, ou morre ou fica assim.

as-nunes disse...


Infelizmente chegámos a um patamar de indignação para com as atitudes revanchistas (injustificadas) de Cavaco Silva, que, para a História, já está mais que candidatado a ficar como o grande desestabilizador da sociedade portuguesa do dobar do séc. XX para o sec. XXI até ao ano de 2015/16.

Jofre Alves disse...

Um abraço por este seu blogue, uma referência em termos da blogosfera. Jofre

as-nunes disse...


Viva Jofre Alves.

Um abraço, obrigado pela visita, após estes anos todos.