2016/09/10

Antologia 1921-26 SEARA NOVA 1971


Hoje, o Facebook lembrou-me o que lá publiquei em 2014:

Os mais velhos lembram-se; o momento mágico de se chegar a casa, pegar no livro acabado de comprar, tomar-lhe o cheiro a recém impresso, e cortar as folhas que vinham juntas em cadernos, como que em conjuntos de folhas A4 dobradas, simplesmente... Hoje mesmo acabadinhos de chegar dum alfarrabista...
Quanto ao cheirinho... só mesmo a mofo (Antologia 1921-26 SEARA NOVA 1971)

4 comentários:

Graça Sampaio disse...

Adoro!!! Hoje comprei duas relíquias na Feira das Velharias...

Rogerio G. V. Pereira disse...


Da "Seara"? A cheirar a mofo?
É a primeira vez que ouço!!!

greentea disse...

antigamente comprava sempre a Seara Nova ...
Outros tempos !

as-nunes disse...


Rogério.
Dou-te razão. Na altura deu-me para rematar e fiz pontaria à trave.

Queria dizer muito simplesmente: um cheirinho tão agradável a mofo!