Mostrar mensagens com a etiqueta Zaida Paiva Nunes. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Zaida Paiva Nunes. Mostrar todas as mensagens

2018/08/29

Zaida recebe medalha e Diploma da ALAP - Academia de Letras e Artes Paranapuã -Rio de Janeiro



O que é ALAP:

ACADEMIA DE LETRAS E ARTES PARANAPUÃ
Rio de Janeiro
-
A Academia de Letras e Artes de Paranapuã, com sigla ALAP, é uma associação literária da cidade do Rio de Janeiro, fundada em 21 de outubro de 1989 e considerada de Utilidade Pública pela Lei nº 1644 de 27/12/1990.
“A Academia de Letras e Artes de Paranapuã – ALAP foi fundada em 21 de outubro de 1989, pelo académico Albene Fagundes de Araújo, junto com outros 22 académicos, em solenidade realizada no Salão Vermelho da Academia Brasileira de Letras – ABL, com o objectivo de cultivar e divulgar as inúmeras formas de arte.
Na sua formação teve o incentivo e apoio do Presidente da Academia Brasileira de Letras – ABL, jornalista e escritor Austregésilo de Athayde e, também, do Presidente da Academia de Letras do Estado do Rio de Janeiro – ACLERJ, professor e escritor Modesto de Abreu, que ocuparam a presidência e a vice-presidência de Honra da ALAP até falecerem.
Com um quadro académico formado, agora, de 200 cadeiras assim distribuídas: 40 Letras e 40 Artes de Membros Fundadores e Efectivos, 40 Letras e 40 Artes de Membros Correspondentes e 40 de Membros Beneméritos e/ou Honorários. A Academia recebeu o nome de Paranapuã por ter sido este o primeiro nome dado a Ilha do Governador pelos seus habitantes indígenas, maneira esta de homenagear o local onde floresceu a ideia e onde moravam os académicos insulanos fundadores, que na época, eram maioria. …”
Actualmente é dirigida por: 
      Acad. Com. Marice Prisco         Acad. Com. Flavia Mariath

                    Presidente                            Vice-presidente
---

Veja-se o vídeo que mostra o momento da atribuição de medalhas e Diplomas da ALAP, para além de terem sido empossados dois movos Académicos, Adélio Amaro e António Manuel Palhinha (ver mais aqui ), no salão nobre da Casa das Beiras - Av. Almirante Reis - Lisboa, no dia 21 de Agosto de 2018:


https://www.facebook.com/orelhavoadora/videos/10204900205101864/?t=25







Cansada, triste, feliz... Que grande mescla de sentimentos proporcionados pelo correr da vida. A tua mãe, Zaida, Zaida Paiva Nunes, de certo que continua a olhar-te com o amor de sempre. A morte não é o fim e a Vida continua!
Medalha e Diploma outorgados pela ALAP - Academia de Letras e Artes Paranapuã, co-fundadora da ACLAL - Aclal Letras Artes Lusófonas da presidência e superior inspiração de Arménio Dos Santos Vasconcelos.. O proponente foi Adélio Amaro que,na oportunidade, tomou posse académica da ALAP, para além de outras homenagens.



2018/04/11

Um Sábado de Poesia e Música no dia 7 de Abril de 2018, no auditório da Fundação da Caixa Agrícola de Leiria.

Um Sábado de Poesia e Música no dia 7 de Abril de 2018, no auditório da Fundação da Caixa Agrícola de Leiria.



Músicas de fundo dos irmãos Santo & Johnny, 1959 e seguintes. Estiveram na origem de toda a música Rock & Roll com a sua "Sleep Walk", 1959.


Estiveram na mesa:

Zaida Paiva Nunes
Luis Caordoso
Clara Paulo (moderadora)
Pedro Moniz
José Barros Paz

Poetas com livros publicados, como se pode verificar nas imagens
do vídeo supra.
---

Vídeo em versão mais reduzida e ... atualizada (III).
Música de fundo é constituída por um arranjo de piano de Vitor Moreira, por sinal, também, afinador de pianos de prestígio.

2018/02/27

O Grupo de Poesia da Biblioteca Municipal de Alcanena a estudar a vida e obra de João Cabral de Melo Neto


Com a coordenação de Efigénio Café e da diretora (em substituição do dr. Óscar Martins), dra. Graça Asseiceira, decorreu uma sessão de estudo da vida e obra do magistral poeta brasileiro, João Cabral de Melo Neto.
A sala da biblioteca estava muito bem preenchida e a sessão correu muito bem.
Este é o 1º de dois vídeos com as fotografias e fragmentos de vídeos então recolhidos por mim.
Aqui fica para memória deste já velhinho grupo; não só no que concerne ao seu tempo em que funciona, ao último sábado de cada mês durante mais de 10 anos; mas também à média de idades dos seus participantes habituais.
--
vídeo 2.2


-------------

Aprecie-se este espetacular vídeo/animação de"Morte e Vida Severina", uma das maiores obras de João Cabral de Melo Neto

   



Morte e Vida Severina em Desenho Animado é uma versão audiovisual da obra prima de João Cabral de Melo Neto, adaptada para os quadrinhos pelo cartuinista Miguel Falcão. Preservando o texto original, a animação 3D dá vida e movimento aos personagens deste auto de natal pernambucano, publicado originalmente em 1956.
Em preto e branco, fiel à aspereza do texto e aos traços dos quadrinhos, a animação narra a dura caminhada de Severino, um retirante nordestino, que migra do sertão para o litoral pernambucano em busca de uma vida melhor.
Sala de Professor: http://tvesco.la/1fyVdut

2017/12/16

Zaida Paiva Nunes a falar sobre Poesia (fragmento)

No dia 10 dezembro de 2017 teve lugar na sede da AJPH Potencial Humano Atemphar um encontro subordinado ao tema "A Poesia e o Ser humano".
A apresentação e coordenação esteve a cargo de Clara Paulo, que nos brindou com uma exposição em powerpoint muito bem gizada e pedagógica. Foram lidos vários poemas, quer da própria Clara Paulo quer de outros poetas e o acompanhamento musical do agrado geral foi da responsabilidade de: 
Músicas: Inês de Luisa Sobral; Amar pelos dois de Salvador Sobral e City of Stars (filme La La Land)
Marta Costa Malheiro (voz) e Inês João (piano).
Mais pormenores se podem observar segundo o endereço do Facebook: https://www.facebook.com/claramariapaulo/posts/1764424733570067

2017/12/03

Zaida Paiva Nunes, na Escola Secundária de Alcanena, enquanto Escritora



A convite da Biblioteca Municipal Dr. Carlos Nunes Ferreira, a escritora Zaida Paiva Nunes irá estar presente no próximo dia 4 de dezembro, às 10h, na Escola Secundária de Alcanena.
Esta atividade está integrada na Feira do Livro da ESA.
Será promovida 1 sessão às 10H para os alunos do 1º ciclo do Ensino Básico das Escolas de Bugalhos e Malhou.

-
A sessão correu lindamente. A participação das crianças foi muito viva.
A história que a Zaida utilizou, de sua autoria, tem o título a "Preta dos Carvões e os Sete Sabichões", teve uma recetividade muito cativante. Nas paredes do auditório da ESA foram dispostos 13 cartazes com colagens, desenhos e texto alusivos ao tema.
Eis a reportagem fotográfica possível:
















2017/11/30

Cartas do Peru dos Olivais; 88 depois foi escrita a IV carta...





Conforme o que já está registado na página do FB de Zaida Nunes:

O Natal está aí. Com todas as suas velhas e novas tradições: o presépio, a árvore de natal, as filhós, o peru. E por falar em peru; lembrei-me das "Cartas do Peru dos Olivais" do poeta Acácio de Paiva. Três cartas. Escritas nos primórdios do séc. XX. E como em Portugal é hábito importar tudo o que é americanice - o black friday, o dia das bruxas, o pai natal - lembrei-me: e porque não importar a tradição de comutar a pena a um inocente peru condenado à morte apenas para cumprir uma outra tradição?
Pois é!!! Talvez o "nosso" peru escrevesse a IV carta...

IV
"Adorada peruazinha:
Deu-se o milagre!
Estava já de faca nas goelas,
A tigela pró sangue, com vinagre...
Bateram à porta, às janelas.
Alguém gritou:
"Suspendam tudo!
O Presidente a pena comutou!
Comam o recheio,
Juntem-lhe tofu
Ou papas de centeio...
Mas libertem o peru!"
Vou, já, já, pôr-me a caminho
Minha perua querida, amorzinho.
Lisboa, nunca mais!
Até amanhã e mil beijos do teu
Peru dos Olivais"
-
Zaida Paiva Nunes
(As três "Cartas do Peru dos Olivais" foram publicadas por Acácio de Paiva em 1929 nas suas "Fábulas e Historietas".)











Que tenham um bom Natal. Com peru ou sem ele...

2017/10/26

Poetry Slam: A terra anda louca: poema de e dito por Zaida Paiva Nunes


Decorreu, no dia 7 outubro de 2017, no MiMO em Leiria, o último Poetry Slam Leiria, antes da grande final em Lisboa, que terá lugar entre hoje e sábado em Lisboa. A grande dinamizadora deste evento é a Carla Veríssimo. 
(ver FB https://www.facebook.com/VerissimoCarla )
O Pedro Silva (FB https://www.facebook.com/pedro.silva), um dos que mais valorizaram este evento ao longo do ano, tem uma conta no youTube com o seguinte endereço: 
https://www.youtube.com/channel/UC6Q15a6ykSdevISqhx2IQXA
Aqui tem publicado, com o intuito de divulgar alguma da poesia que se vai escrevendo e dizendo em Leiria.
Mais se pode ler sobre o que se deve entender por "Poetry Slam" seguindo o link:
http://dispersamente.blogspot.pt/search/label/Poetry%20Slam%20Leiria

2017/10/22

2017/09/19

Zaida Nunes apresenta livro de poemas de Clara Paulo em Porto de Mós



-
O presente vídeo tem uma duração de cerca de 10 minutos.
Será divulgado via FB uma versão mais sintetizada para maior comodidade de quem quiser tomar conhecimento do que foi esta sessão. O local recomendado pelo Presidente da Junta, José Gomes dos Santos, foi a histórica e airosa  Casa de D. Fuas Roupinho (também do Barão de Porto de Mós, já no decorrer do séc. 19/20). Daqui se podem admirar soberbas vistas panorâmicas sobre o Serro Ventoso, Serra dos Candeeiros e outros montes com silhuetas belíssimas.

No dia 16 Setembro de 2017 teve lugar uma interessante apresentação do livro de poemas de Clara Paulo no auditório da Junta de Freguesia de Porto de Mós.

O Presidente da Junta, José Gomes dos Santos, foi incansável para que todo este evento decorresse num ambiente muito agradável e digno. Teve a amabilidade de me oferecer o livro "Ventos da Memória - Porto de Mós/ S. Pedro e S. Paulo onde se apresenta a freguesia que é uma agregação de duas freguesias históricas. Silva Neto foi o seu primordial autor, tendo embora tido a participação brilhante de outros ilustres portomosenses.

Fui ao FB da Clara Paulo e respiguei de lá este texto do meu amigo, companheiro de tertúlia, escritor, jornalista etc e editor consagrado, Carlos Fernandes, que é uma obra-prima de poder de síntese:
-
"CLARA PAULO APRESENTOU POESIA EM PORTO DE MÓS

O livro de Clara Paulo, “Veredas do silêncio”, foi relançado, desta vez no auditório D. Fuas Roupinho, na Junta de Freguesia de Porto de Mós, no dia 16 de Setembro de 2017. A apresentação esteve a cargo de Zaida Paiva Nunes e contou com a presença do Presidente da Câmara de Porto de Mós, João Salgueiro, do Presidente da Junta de Freguesia de Porto de Mós, José Gomes, do Secretário da Junta de Freguesia de Pedreiras, Victor Semião, e do editor da Textiverso, Carlos Fernandes. Acompanhadas ao piano por Beatriz Domingos, disseram poesia Zaida Nunes, Noémia Silva, Ilda Silva, Leonor Rita e a própria autora, Clara Paulo. A ilustrar musicalmente a sessão esteve o tenor António Alves. Teceram considerações os autarcas presentes. Sala cheia para uma sessão cultural memorável. [Fotos Clara B. Marques]." (*)
Segue-se uma sequência de fotos (*) de primorosa qualidade, como a Clara Marques nos tem habituado, aliás.
-

As fotografias que se seguem são, umas de minha autoria, outras da Maria Padrão, grande amiga e que nos acompanha com frequência. Obrigado, Maria.

Álbum de fotografias:















O tenor António Alves, que nos brindou com 3 excelentes representações líricas.

A autora, Clara Paulo e o Presidente da Câmara de Porto de Mós, João Salgueiro.




Zaida Paiva Nunes





 José Gomes dos Santos - Presidente da Junta de Freguesia de Porto de Mós






 Zaida Paiva Nunes e Maria Padrão




 Um pormenor do hall de entrada da Casa D. Fuas Roupinho, almirante ao tempo de D. Afonso Henriques

O espetacular livro que me foi oferecido pelo sr presidente da Junta, José dos Santos. Obrigado, caro amigo.