Mostrar mensagens com a etiqueta curiosidades. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta curiosidades. Mostrar todas as mensagens

2014/09/23

Um bilhete do elétrico




Acabei de receber dum alfarrabista, pelo correio, um livro de 1974.
Lá dentro estava este bilhete.
Como já tenho uns anos largos de vida, veio-me logo à memória, que em tempos que já lá vão há muito, tínhamos que o mostrar ao revisor do elétrico. Dos tempos do Porto, anos 60, ainda que este deva ter sido usado em Lisboa. C.F.L. - caminhos de ferro de Lisboa?

Já não me recordo se no Trolley também se usava este tipo de bilhete.

2012/01/13

Leiria, num dia 13, Sexta-Feira

 Altas horas da madrugada. Dia aziago, por acaso 13 de Janeiro de 2012, Sexta-Feira. Não estava nada bem, não conseguia dormir. Fui à varanda, meio às escuras, programei a máquina para uns dois segundos de exposição, sem tripé. O resultado foi este, agora até lhe acho alguma piada. Ao menos eu!...
Será que alguém, dos meus amigos que por aqui passam com mais frequência, pelo menos, descortina qual o alvo desta fotografia?


Apesar de não ter dormido quase nada neste famigerado dia 13, mesmo assim fui ao centro da cidade de Leiria. Num momento de possível descontração disparei a objectiva da minha canon SX 30S, estava eu no Largo Cónego Maia. Se ampliarem a foto pode ler-se um poste com referência a uma hipotética ilha ecológica. Nunca percebi muito bem qual a razão deste nome para designar uma zona de recolha de lixos em reservatórios subterrâneos. Uma ilha 
subterrânea?!... 
Para já não falar da confusão que por ali vai, na perspectiva desta foto, claro!

O carro que aqui vêem estacionado é o meu 
(espero que não se tope a matrícula). 
Se ampliarem a foto verificarão que tinha acabado de passar um Polícia (de trânsito). Sorte a minha que ele já devia ir a pensar no almoço. Aquele sítio não é para estacionar, ainda que tenha lá uma escapatória, muito discutível e que tem dado azo a n multas. 
Afinal este dia 13, Sexta-feira, acabou por não me correr assim tão mal como isso!

Bem, boa noite, caros leitores e amigos.
Vou dormir, que o meu mal é sono!...