2011/01/08

Reflexões sobre Portugal

Na quinta-feira passada, na Rádio Batalha, 104.8 Mhz, estive à conversa com Soares Duarte, realizador do programa «Ideias e conversas», das 15h às 18h. O tema foi o incontornável assunto de qual o estado actual da Nação portuguesa e de como enfrentar a crise em que estamos envolvidos
Dei por este livro precisamente na véspera do programa. Claro que, pela oportunidade do tema e do momento, comprei-o sem hesitação. Além do mais, desta forma acabei por colaborar com o BANCO ALIMENTAR CONTRA A FOME, já que os Direitos de Autor deste livro revertem para esta instituição de mérito reconhecido na sua actuação em prol da sociedade, ajudando a combater os efeitos da fome que por aí grassa. Quantas vezes ainda encapotada, já que vivemos um período que podemos considerar na fase transitória entre o desperdício e a pobreza efectiva.

Li todos os artigos de opinião que constam desta colectânea. Fica-se siderado com a maior parte das reflexões das personalidades convidadas.
A conclusão inquestionável que se acaba por tirar é a de que há que encontrar rapidamente uma solução para os problemas que afligem a sociedade portuguesa e, no limite, uma reformulação do actual modelo de desenvolvimento e crescimento. Seja no que respeita a Portugal seja no que se refere a todo o Planeta.

A verdade é que o Homem, independemtemente da sua localização geográfica e até da cultura em que está integrado, vive hoje em dia, momentos de grande indefinição e indecisões no rumo a traçar no sentido duma vida digna, equilibrada e equitativa.

Muito sinceramente, ao lerem-se estas 50 reflexões, fica-se com a sensação de que, de facto estamos a viver momentos muito difíceis, mas não há unanimidade nem sequer determinação nos caminhos a seguir com vista a se encontrarem soluções.

Mesmo assim, deixo aqui uma síntese do que de mais oportuno devemos ter em conta:

1- Há 50 anos, os economistas marxistas denunciavam a exploração do Terceiro Mundo pelas economias do Ocidente e classificavam como troca desigual o comércio internacional. Hoje, assistimos pacificamente à destruição massiva das actividades económicas do Ocidente pela segunda maior economia do mundo, a China, que é paradoxalmente um país de pobres, de salários de miséria, de moeda subvalorizada e de corrupção secular;
2- Importa passar para o País uma mensagem de responsabilidade e de esperança que mobillize toda a Nação;
3- A batalha pelo crescimento da nossa economia deve mobilizar duma forma articulada e solidária, os cidadãos, as empresas, as organizações e o Estado;
4- É tempo de os cidadãos, individualmente considerados, mudarem de atitude e de vida e de trabalharem activamente na participação cívica; (*)
5- Deve ser defendido e aperfeiçoado o Estado Social, sem o qual não poderemos manter a coesão e desenvolver equilibradamente a nossa sociedade.

(*) É de toda a actualidade fazer referência, nesta oportunidade, ao trabalho que, nesta área, tem vindo a ser desenvolvido pelo "Clube dos Pensadores". Na próxima Terça-Feira, em Gaia, vai ser lançado um livro "Blog Clube dos Pensadores" da autoria de Joaquim Jorge, fundador e dinamizador do CdP e nele são inseridos vários textos de opinião do prórprio e de outros membros do Clube.
O Dr. Alberto João Jardim vai ser quem vai fazer a apresentação deste livro.
Lá estará a coluna de Leiria deste Movimento de Cidadania!
Posted by Picasa

3 comentários:

as-nunes disse...

Acabei de saber pela SIC Notícias, que hoje faz 10 anos de emissão, que Alberto João Jardim está internado no Hospital no Funchal em virtude de um enfarte do miocárdio.
As perspectivas de melhoras rápidas são boas.

De modo que já não haverá apresentação do livro do Clube dos Pensadores, pelo menos pelo Presidente do Governo Regional da Madeira na próxima Terça-Feira.

O cozinheiro solitário disse...

Olá a todos os que vão ler este comentário neste blogue ou noutro muito bom como este. Pois é, estou encantado com todos estes posts bem feitos, quase que desenhados. Pois, eu gostava de fazer igual, mas não consigo. O meu dilema agora é cozinhar… A vida é dura e obrigou-me a morar sozinho, e a cozinha não é de todo o meu local favorito. Mas estou a tentar conhecê-la, mas as aventuras têm sido imensas. Fiz um blog humilde para colocá-las em forma de crónica pouco extensas. Gostava muito que todos vocês o visitassem e se possível o seguissem. É que tentar cozinhar e depois não ser ajudado, é algo muita mau.
Cumprimentos a todos!

http://tenhosalfaltamecolher.blogspot.com/

as-nunes disse...

Caro amigo, veio bater a má porta. Mal sei cozinhar uns ovos mexidos.
Diga-se, em abono da verdade, que também tenho tido a sorte de ter em casa quem cozinhe melhor do que muitos profissionais.

Coisas da vida.
Mas lá irei der uma espreitadela, pode ser que até o possa ajudar, quem sabe? Tenho é que fazer o reencaminhamento devido das mensagens que deixar!

Abraço, seja bem vindo