2014/08/10

Aldrabas e Batentes na zona da Sé de Viseu



 Uma belíssima residencial junto ao Largo de D. Duarte - Viseu


Batente, Mão de Mafona 

 Igreja da Misericórdia - em frente à Sé de Viseu

 Na porta principal da Sé de Viseu ...

 Porta principal da Sé de Viseu.
-
NB.: Tenho usado o termo "aldraba" sem a preocupação de que devemos considerar as funções específicas destes utensílios/ornamentos.
É de ter em conta opiniões mais precisas, como a que vem expressa no 1º comentário:
"A aldraba distingue-se do batente porque ao girar acciona o fecho e abre a porta. Os batentes servem ou serviam para chamar os da casas.
Batentes nas fotos 1,2,5,6 e 11;Aldrabas se rodarem sobre um eixo para abrir a porta nas fotos 4 e 10,há aldabras que também são batentes."

6 comentários:

AJ@ disse...

A aldraba distingue-se do batente porque ao girar acciona o fecho e abre a porta. Os batentes servem ou serviam para chamar os da casas.
Batentes nas fotos 1,2,5,6 e 11;
Aldrabas se rodarem sobre um eixo para abrir a porta nas fotos 4 e 10,há aldabras que também são batentes.
Cumprimentos.

as-nunes disse...

Muito obrigado, caro amigo, pela sua informação.

as-nunes disse...

Tenho andado a apresentar as minhas aldrabas porque, às páginas tantas, comecei a interessar-me pela variedade e beleza de alguns destes objetos/ornamentos, em vias de extinção rápida.

De facto tenho publicado batentes (principalmente o da mãozinha)que tinham a função exclusiva de chamar os da casa. Hoje em dia, penso eu que o termo albarda poderá ser utilizado independentemente de se confirmar se acumula a função de, por rotação, abrir ou não a porta.
Mas aceito que se possa precisar a diferença entre batente e albarda, nos termos em que deixou aqui o seu comentário.
Vou estudar este tema mais em profundidade...

Rui Pascoal disse...

Mais um bonito registo fotográfico.

Graça Sampaio disse...

Muito giras e variadas.
Tenho lá no meu espaço uma série delas que encontrei aqui em Melides e publiquei-as a pensar em si, António.

Beijinhos

as-nunes disse...

1º Aproveito para ressalvar que na 5ª linha do meu comentário imediatamente antecedente queria escrever aldraba e não albarda;

2º Vou já ver as aldrabas (acho que vou continuar a chamar aldrabas) que a Graça publicou no seu blogue. Muito obrigado pela intenção.

Beijinhos e boas férias.