2009/02/26

Leiria - Mestre Lagoa Henriques

(clic para ampliar)

Mestre Lagoa Henriques

Um dos pontos de referência de Leiria cidade, é, sem dúvida, o conjunto escultórico “União do Lis e do Lena”, a encabeçar a conhecida fonte luminosa, mesmo ali ao pé do Jardim Luís de Camões.
Agora que soube da morte recente (passado dia 21 do corrente mês) do Mestre Lagoa Henriques (autor daquela obra), mais uma vez confirmei o alheamento a que muitos de nós votamos, de forma desleixada e ignorante, alguns artistas, pintores e escultores, particularmente.
Se atentarmos nos vários monumentos espalhados pelas cidades, ficamos, quase invariavelmente, na dúvida do significado de tais memoriais. No entanto, essas estátuas e outras esculturas espalhadas pelas cidades, têm todas o seu simbolismo e o seu conhecimento devia ser recordado amiúde ao público em geral. Penso, inclusivé, que seria de todo o interesse pedagógico, desde a mais tenra idade, incrementar um verdadeiro espírito cívico, fundamental para a melhor harmonização da vida, ensinando nas Escolas, a vida e obra das pessoas que, no presente e no passado, deram o seu reconhecido contributo para o desenvolvimento cultural, artístico e sócio/económico da zona onde cada um de nós vive ou visita nos seus momentos de lazer ou trabalho. Sem uma recheada memória colectiva não há forma de ligar as pessoas, reforçando laços de amizade, absolutamente indispensáveis à boa harmonia da vida em sociedade.
E como nós constatamos, no dia a dia, que o Homem é um ser social! Por isso, dizemos: “A União faz a Força” ou “O Povo Unido jamais será Vencido”.
Cultivemos, pois, todas as formas que proporcionem o são convívio entre os homens.
Em jeito de homenagem póstuma ao Mestre Lagoa Henriques, aqui vos deixo uma minha sequência fotográfica, de hoje, poucos dias depois da sua morte.
Dir-me-ão. Mas já estamos fartos de ver estas fotografias ou outras parecidas. Pois estamos. O contrário é que seria de espantar. Principalmente, no ângulo que enquadra o Castelo de Leiria em segundo plano.
E sabiam, quando estão a observar essas fotografias, que o conjunto escultórico era da autoria do homem que acabou de morrer, agora, aos seus 85 anos de idade?

* Ver mais. Sabia também que foi Lagoa Henriques quem esculpiu Fenando Pessoa sentado na esplanada do "Martinho da Arcada" em Lisboa?

Posted by Picasa

7 comentários:

Isa disse...

Boa tarde,Amigo.
Mestre Lagoa Henriques foi uma pessoa "completa",como tenho o hábito dizer.
Senti a sua morte.Dói saber q. pessoas sem valor são lembradas e esquecidas as de valor.
Este é o "triste Portugal" que temos...
Beijo.
isa.

Nocturna disse...

Bela homenagem ao Mestre !!
Uma onda de mediocridade atravessa este país que faz com que, nem no dia da sua morte, as televisões, encontrem um espaço no horário nobre para homenagear um artista deste TAMANHO.
A notícia seca da sua morte, como um murro no estômago,e pronto, sentem-se desobrigados de falar mais no assunto.
Um abraço nocturno e meio desanimado

bettips disse...

A ver se consigo comentar (já me apareceu "um teste de amor...").
É triste, é rasca, um país que não honra os seus filhos ilustres. Que bem fica aqui em Leiria e no teu lugar!
Abçs

as-nunes disse...

Pois é bettips
Essa história do "teste de amor" e outros quejandos são pop-ups que penso que são introduzidos pela própria blogger.
São muito inoportunos la isso são.
Tenho que ver como ultrapassar esse problema.
Muito obrigado pela visita.
abraço

Mariazita disse...

Terminas o teu belo texto com uma boa pergunta: e alguém sabia...?
Pois é..."passamos pelas coisas sem as ver" - como disse Eugénio de Andrade.
Sem as ver com olhos de ver, acrescento eu.
Tens razão: nas escolas, de pequeninas, é que as crianças deviam ser ensinadas a conhecer os nossos valores, tantas vezes ignorados pela maioria das pessoas.
Mas isso não passa de sonho. Por isso é importante que ALGUÉM vá dispensando este tipo de informação.

Beijinhos
Mariazita

brisa de palavras disse...

Obrigada pela visita.
Eu estou bem
Tulipa
um abraço

Justine disse...

Quanta coisa bela mesmo ao nosso lado que muitas vezes , na pressa nem sabemos de quê, não vemos.
Foi bom chamares a atenção. Foi merecida a homenagem a Mestre Lagoa Henriques