2009/06/03

Comentários em blogues

Terra-à-Vista disse...
Como Sr Nunes?! Como disse?!Podia repetir? Não ,deixe lá, não é preciso...!!! Já toda a gente percebeu quão confusa vai essa cabecita!!Alguém aqui estava a dicutir outro assunto que não o da ESCOLA PÚBLICA PORTUGUESA? Pois é Sr. Nunes, a Sra DOUTORA E...D.. respondeu-lhe muito bem, lúcida e pertinente como sempre o faz. Mas....que tal falarmos agora de...culinária...automóveis, sei lá?! Pode ser? Mas eu aviso quandoassim o fizer, está bem?Ai, Ai...mais uma oportunidade perdida, Sr.Nunes...a de estar calado!
3 de Junho de 2009 15:28


-

Hoje, precisamente, fui presenteado com este comentário num blogue que tenho vindo a acompanhar ultimamente. Por vários moticos:
1- Trata do tema Professores, Ensino Público e outras Políticas... numa Escola Pública;
2- Tem um nome muito apropriado e quem o apadrinhou foi uma minha irmã, que é professora nessa mesma escola. A quem eu quero aproveitar, mais uma vez, para lhe pedir que não se apoquente muito com a guerrilha em que o seu irmão se meteu.
Nem toda a gente concorda com as posições que eu me permito tomar pública e assumidamente. Só falta lá escrever o meu Cartão de cidadão. Coisa que não acontece com comentaristas de meia-tigela, que não se identificam minimamente, preferindo usar "nomes de guerra" para ficarem a salvo no anonimato disfarçado.
E sabem os meus amigos a que propósito é que vem esta rajada de impropérios contra mim? Porque eu, ignorante das matérias tratadas naquele blogue (Ensino e guerra dos professores com o Governo e o partido que o apoia) me permiti escrever a dizer de minha justiça. Por desgraça minha, muitas das minhas congeminações não estavam em sintonia com a linha Editorial daquele blogue e de certas pessoas.
Ao meu comentário fui respondido com armas de vários tipos e calibres. Para evitar talvez desnecessários confrontos verbais, fui-me mantendo em stand-bye. Até que me senti na obrigação de voltar à refrega, até porque já estava a ser insultado com piropos de variada índole provocatória, nitidamente.
Tenho que o dizer: apreciei o nível da minha principal opositora. Pelos vistos uma professora reconhecidamente conceituada na Escola e que, está bem à vista, comanda as operações do blogue.
Snrs. para aqui, professores para acolá, Doutoras à baila, vai daí, este Snr. Nunes, levou com o comentário acima transcrito. Acaso a Sra. comentarista sabe que tipo de canudo é que eu tirei na Escola? É que frisou bem que era o Snr. Nunes em contraponto com a DOUTORA F...
Vindo de uma professora do Ensino Público, nada mau!...
Interessa-me lá que fulana seja Doutora ou Mestranda ou licenciada ou que não tenha grau académico nenhum? A valia das pessoas mede-se pelo que elas são capazes de fazer em prol da sociedade, não em função de canudos mais ou menos bem aperaltados!...
Sem querer ofender quem quer que seja...

13 comentários:

arte por um canudo 2 disse...

Pelo que li aqui António, esses senhores Drs.e outros nomes pomposos julgam que qualquer canudo apaga a sua má educação para poderem dizer o que lhes vem à cabeça.O respeito está acima de tudo e é preciso respeitar para que se seja respeitado vendo-se nos actos que a pessoa pratica, seja com canudo ou sem ele.Gr. abraço

arte por um canudo 2 disse...

Pelo que li aqui António, esses senhores Drs.e outros nomes pomposos julgam que qualquer canudo apaga a sua má educação para poderem dizer o que lhes vem à cabeça.O respeito está acima de tudo e é preciso respeitar para que se seja respeitado vendo-se nos actos que a pessoa pratica, seja com canudo ou sem ele.Gr. abraço

arte por um canudo 2 disse...

Desculpa a repetição..

deep disse...

Alguns têm o canudo, mas falta-lhes decência e elegância, como se provou. O canudo não dá educação a quem nunca a teve, nem diz da dignidade das pessoas.

Bom resto de semana. :)

ANTONIO DELGADO disse...

Amigo As-Nunes,
Ultimamente não tenho passado por aqui, como não tenho passado pelos blogues dos amigos que habitualmente me visitam ( pouco tempo disponível),no entanto, expresso o seguinte sobre a postagem. Estou solidário com a sua frontalidade que muito aprecio e estimo e, como muito bem disse , expressa-a de cara descoberta.É UM DOM DOS NOBRES DE CARACTER. Infelizmente há muitos/as cobardes, no nosso País, que debaixo do chapéu do anonimato fazem politicas pequenas, de voo baixo, sectária, endogamicas, medíocre e por vezes vil. O anonimato transforma tudo em questões de menores ou em NÃO QUESTÕES porque o debate sem cara passa ao lado de qualquer causa pública, por mais nobre que seja. A causa pública requer cara e frontalidade só assim pode obter a generosidade dos objectivos que almeja… não é com anónimos que se alcançam, a atitude deles é um exercício de irresponsabilidade sem precedentes na comunicação e troca de ideias.
Em frente com a sua frontalidade que muito estimo e conte com minha solidariedade.
Um abraço fraterno
António Delgado

Milu disse...

Esse comentário que lhe fizeram é de um nível tão baixo que até custa a acreditar! Revela uma sobranceria absolutamente descarada!

vaandando disse...

....qualquer que tenha sido o seu comentário, e em relação ao que quer que seja , e também independentemente da sua posição mais clara ou menos sobre..., o que irrita na resposta que mostra no poste é a arrogância explícita de quem se titula á mingua de mais... Sinais do Tempo !
abraço
____________ José Ribeiro Marto

as-nunes disse...

Caros amigos

Para além de vos agradecer as opiniões que aqui deixaram, queria só deixar a informação de que, mesmo que o quisesse fazer não podia dar o endereço dum eventual blogue ou outro tipo de informação acerca do "Terra-à-Vista".

as-nunes disse...

dado que o mesmo é anónimo.

rouxinol de Bernardim disse...

A beleza não se põe na mesa, põe-se neste blog!

Mas veja também:

www.amarjunqueira.blogspot.com

Bruno disse...

O anonimato é uma coisa linda não é?

Nem era preciso teres dito que se tratava de uma entrada anónima.

De tão perfeito poderia servir de exemplo para explicar o conceito de "entrada anónima em blog"

bugsnaEDucação disse...

É no mínimo lamentável que tenha trazido para aqui apenas ESTE comentário, dos vários que lhe fizeram, e não tenha exposto os seus próprios. É que só assim o seu público poderia julgar com maior imparcialidade quem “presenteou” quem e com que qualidade de trato e argumentação se trocaram opiniões.
Tal como lhe disse lá, digo-lhe cá: aprecio uma boa discussão de pontos de vista mas não sei discutir com base em baralhadas, insinuações, presunções e meias verdades. Para que os seus leitores percebam quão longe vai, involuntária ou propositadamente, nas confusões que faz, ficam alguns esclarecimentos:
1- Se foi convidado para o nosso blogue como colaborador, tal foi devido a um erro técnico que a seu tempo foi esclarecido. Portanto, escusa de se fazer de vítima e dizer que lhe fecharem a porta na cara, sem qualquer explicação.
2- Espanta-me que se insurja contra o anonimato, ainda que sob a forma de nicks, e o aceite no seu blogue. E também me espanta que o que aqui diz não seja precisamente igual ao que diz no nosso blogue. Como é sabido, umas nuancezitas podem fazer toda a diferença.
3- O nosso blogue NÃO é DA escola mas sim de um grupo de professores ligados a uma escola. A ESCOLA tem um blogue institucional cujo endereço é http://brevescamposmelo.blogspot.com/, no qual se poderá constatar que o grupo de professores, em que me incluo, não confunde o seu desempenho profissional com as lutas que trava, a bem da escola pública.
4- Eu faço parte das duas equipas. No contexto escolar toda a gente sabe quem sou. Se no “Olhai” uso um nick, ainda assim identificável por ter as minhas iniciais em maiúsculas, é precisamente para não usar o mesmo perfil do blogue da escola e, assim, não misturar papéis.
E, já agora, que cheguei à minha pessoa, com que bases afirma que eu sou reconhecidamente conceituada na Escola? Olhe que se calhar engana-se. Acontece a quem fala do que não sabe.

Elsa Duarte
Professora e blogger em BREVES_ONLINE e Olhai os lírios da Campos

as-nunes disse...

É possível que estas palavras nem venham a ser lidas por ninguém.
Já tinha jurado a mim próprio não me envolver em mais nenhuma questão sócio/política do blogue de que a sra. prof Elsa Duarte está ao leme, julgo eu.
Mas vou abrir uma excepção.
É que a sra. Elsa Duarte (não sei se é Doutora ou não mas para o caso também não me interessa) já se auto-definiu como sendo uma pessoa sobredotada para o debate de ideias políticas em geral e do Ensino em particular. E quem não é por ela, a sra. lá consegue encontrar o rol de argumentos que, trabalhados como um advogado, lá vai surtindo os seus efeitos desejados.
E continua ofensiva e provocadora.
Lamento muito ter de o dizer, mas fiquei com a ideia de que pretendeu com toda a polémica que levantou ao repôr no blogue do seu grupo, um comentário que eu lá tinha escrito mas que, depois de meditar um pouco mais e com mais calma, achei por bem apagá-lo. O comentário era meu, a decisão de o retirar foi minha, ainda ninguém tinha reagido ao mesmo, achei por bem apagá-lo.
Mas sua exa. a blogger em questão decidiu de motu-próprio, voltar à carga, repôr o meu comentário e, com esse pretexto, tecer as considerações que muito bem entendeu.
Não me contive e a sequência resultou em troca de algumas palavras mais exaltadas do que é meu apanágio, admito essa possibilidade.
...
Só acrescentei mais estas considerações por julgar ser pertinente elucidar os meus leitores, se acaso se aperceberam do que se estava a passar.
...
E eu que julgava que atitudes pidescas e persecutórias já tinham acabado!