2010/04/08

Acácio Leitão - Biografia


A Junta de Freguesia de Leiria assumiu no seu Plano de Actividades para 2010 a realização de uma actividade em homenagem a escritores e artistas, particularmente os que possam estar ligados a esta bela cidade do Lis. Em 2010 está programado o Poeta Leiriense Acácio de Paiva. Em recente reunião preparatória deste evento estive presente e fiquei a fazer parte do respectivo grupo de trabalho.

-
Por um dos muitos acasos da vida chegou-me às mãos, por oferta, uma publicação de 1931 dum outro poeta, também nascido em Leiria, na mesma época: Acácio Leitão. Que eu mal conhecia, a não ser porque em Leiria existe uma rua com o seu nome e, também, pelas suas ligações e algumas afinidades literárias com outros escritores como Acácio de Paiva e até Afonso Lopes Vieira.

Trata-se duma pequena brochura que, como o seu próprio autor escreve, contém em letra de forma as “palavras que foram ditas no Teatro Nacional Almeida Garrett, em Lisboa, no “Serão” de 11 de Maio de 1931.”
Virá a propósito deixar aqui, agora, uma anotação nesta grande base de dados, que é a Internet, sobre a biografia de mais um dos personagens ilustres de Leiria.

ACÁCIO Teixeira LEITÃO – Advogado e escritor, nasceu em Leiria a 20 de Setembro de 1894 tendo morrido em Lisboa a 8 do mesmo mês de Setembro de 1945. Cursou o Liceu da sua terra natal, após o que atingiu o bacharelato em Direito na Universidade de Coimbra. Exerceu advocacia em Leiria e aqui acabou por ser Juiz do Tribunal de Trabalho. Também passou pelas Secretarias Judiciais das comarcas de Vimioso e de Alcobaça. Dispersou a sua obra por jornais de Coimbra, Leiria e Porto, tendo também colaborado na revista “Presença”.
Para além da Conferência cuja capa se reproduz acima escreveu vários outros trabalhos (*), dos quais se pode destacar, pela singularidade de se referir à Beira-Alta, na qual estão as minhas origens: “Canções das Sete Províncias” (Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira - Leiria, registo nº 46706 de 25/3/1998):
-
Beira, saltitando montes
como cabrito montês…
descendo a beber nas fontes,
voltando ao alto outra vez.

Serra agreste e vale mimoso…
Passam rios, entre verduras…
Povo alegre e ardoroso,
pronto às fortes aventuras.

E da mais alta das serras
no seu tutelar mandato,
paira sobre Portugal
a sombra de Viriato…
-
(*) Ver "Dicionário dos Autores do Distrito de Leiria" - Ed. magno, leiria 2004

Posted by Picasa

3 comentários:

direitinho disse...

Bom dia Nunes
Parabéns por pertenceres a esse grupo de trabalho pois será sempre uma maneira de enriquecimento literário.
Será um trabalho de partilha em que se fazem reviver obras e pensamentos de poetas da nossa terra.
Obrigado por estes apontamentos que me levaram no tempo a saborear tão belos momentos de poesia.

arte por um canudo 2 disse...

Iniciativa de louvar da Junta de Freguesia.Não são assim muitas as que se viram para a cultura.Para ti amigo, parabéns pelo que fazes e que podes fazer nesse grupo de trabalho em pról da cultura.Força e gr. abraço

as-nunes disse...

Caros amigos

Bom fim-de-semana. Obrigado por terem aparecido.

A Primavera parece que está para ficar.

Tenho andado a observá-la a chegar, dia a dia, com passos mais lentos do que noutros tempos...

Mas ela anda por aí e já se mostra bem.

Abraço